Críticos

LADY BIRD

Em um ano marcado pelo protagonismo dos movimentos feministas que desnudaram o machismo em Hollywood e detonaram uma avalanche de denúncias de assédio, nada mais conveniente do que “empoderar” uma

TRÊS ANÚNCIOS PARA UM CRIME

É difícil evitar perceber que o trabalho do roteirista/diretor Martin McDonagh neste projeto é altamente pretensioso, talvez sintoma de insegurança artística, como se ele quisesse exibir a todo

UMA DECEPÇÃO CHAMADA LADY BIRD

Quando “Lady Bird” foi anunciado, o filme suscitou imediata expectativa por parte da crítica: a programação visual era bonita, o elenco bem escolhido e a sinopse, apesar de não original, parecia capaz

SEM AMOR

Os primeiros planos de SEM AMOR mostram a paisagem de uma floresta, com árvores cobertas de neve. No caminho de volta da escola, o menino Alyosha encontra, aos pés de uma dessas árvores, um pedaço de

ANATOMIA DE UMA CENA

O prazer de rever certas obras-primas não se esgota com o tempo. “Psicose”, de Alfred Hitchcock, é daqueles filmes que trazem uma sensação de frescor a cada revisão. São tantos os detalhes a serem

QUANDO O TERROR DA FICÇÃO SÓ FAZ COSQUINHA

Na segunda feira dia 05 de fevereiro de 2018, corri muito, muito mesmo, mas não cheguei a tempo da sessão das 15:30 h de “Corra!” constante da grade da mostra “Os Melhores Filmes do Ano – 2017” no

O INSULTO

Por trás de uma desavença – que, a princípio, parece ter sido causada por um cano de escoamento de água irregular na varanda de um apartamento – há mais ressentimentos do que se poderia supor. Águas

TODO DINHEIRO DO MUNDO

No momento Todo dinheiro do mundo está sendo falado como o filme que teve várias cenas refeitas para substituir o ator Kevin Spacey – execrado em Hollywood após várias denúncias de assédio sexual –

A FORMA DA ÁGUA

Desta vez, o diretor Guillermo del Toro reduziu a escatologia que comprometeu a boa proposta inicial de O Labirinto do Fauno (se quiser, leia minha crítica em http://criticos.com.br/?p=1127) e

ARTISTA DO DESASTRE

Você pode não conhecer Tommy Wiseau, mas seu filme “The Room”, apesar de ser horroroso em todos os aspectos, segue lotando salas de cinema nos Estados Unidos em sessões de meia-noite, com fãs que

BANDEIRA DE RETALHOS

Bandeira de Retalhos rendeu uma boa montagem do grupo Nós do Morro. Agora, Sérgio Ricardo, autor do texto, retoma sua atividade como diretor de longa-metragem, depois de um hiato de 44 anos, por meio

THE POST: A GUERRA SECRETA

Já se disse que Steven Spielberg chegou a dominar a carpintaria dos filmes que dirige como um dos mais hábeis artesãos da cinematografia para grande público. Em The Post: a guerra secreta, seu mais

OSCAR 2018: O QUE ESPERAR?

MELHOR FILME Desde que o número de indicações na categoria aumentou de 5 para 9 ou 10, foi possível incluir sobretudo filmes independentes que teriam pouca visibilidade. O que vem acontecendo é que às

ME CHAME PELO SEU NOME

Não há nada especificamente engenhoso que eleve o roteiro de James Ivory ao patamar de obra-prima que muitos estão alardeando, o filme de Luca Guadagnino, em essência, aborda o amor proibido entre um

THE SQUARE

É como se a velha e preconceituosa piada sobre um extintor de incêndio tomado como se fosse mais uma “instalação” numa galeria de arte contemporânea fosse levada muito longe no novo filme do diretor

MELHORES DE 2017

Oito colaboradores do nosso site elegeram suas preferências em relação aos filmes lançados comercialmente no Rio de Janeiro em 2017. Em oito listas de “dez mais”, 53 filmes diferentes foram lembrados.

THE SQUARE

Entre os inúmeros temas tratados em “The Square: A Arte da Discórdia” sobressai a crítica à anestesia social que contamina as boas intenções das classes privilegiadas, como se somente quando tirados

VIVA – A VIDA É UMA FESTA

A Pixar teve um longo período inicial de puro brilhantismo, de 1995 a 2010, depois entregou produtos medianos, parecia que haviam substituído a sensibilidade autoral passional pelo lucro imediatista.

RODA GIGANTE

Em sua segunda colaboração com Woody Allen, o fotógrafo Vittorio Storaro, conhecido como capaz de pintar com a luz nos filmes, recria em várias cenas, especialmente em exteriores, o Tecnicolor dos

RODA GIGANTE

Existem alguns (poucos) realizadores que conseguem trabalhar com um grau de sofisticação da linguagem cinematográfica tal que as narrativas por eles construídas funcionam em diferentes níveis a um só