mulheres

Nasci com 'Ossos de Vidro' e me deram apenas 1 ano de vida. Hoje, aos 44, sou só gratidão

Nasci com 'Ossos de Vidro' e me deram apenas 1 ano de vida. Hoje, aos 44, sou só gratidão

O dia 29 de abril é uma data muito comemorada por mim todos os anos. Nesse dia completo sempre um “ano extra”. Digo ano extra pois, quando eu nasci, em 1976, os médicos me diagnosticaram com
Nasci com 'Ossos de Vidro' e me deram apenas 1 ano de vida. Hoje, aos 44, sou só gratidão

Nasci com 'Ossos de Vidro' e me deram apenas 1 ano de vida. Hoje, aos 44, sou só gratidão

O dia 29 de abril é uma data muito comemorada por mim todos os anos. Nesse dia completo sempre um “ano extra”. Digo ano extra pois, quando eu nasci, em 1976, os médicos me diagnosticaram com
‘Você poderia ter me pedido’ – o trabalho invisível das mulheres

‘Você poderia ter me pedido’ – o trabalho invisível das mulheres

Nas últimas semanas, a pandemia trouxe à tona a necessidade de reavaliarmos a divisão equitativa de tarefas entre as famílias. Muitas mulheres, precisam administrar o trabalho remoto, educação dos
Central de Atendimento à Mulher registra 1,3 milhão de ligações em 2019

Central de Atendimento à Mulher registra 1,3 milhão de ligações em 2019

Balanço do Ligue 180 será divulgado hoje pela Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos
Prefeitura de SP exigirá de empresas garantias para as mães

Prefeitura de SP exigirá de empresas garantias para as mães

Setores que quiserem reabrir terão que fornecer creches ou alternativas que permitam as mães trabalharem enquanto escolas seguem fechadas
O bebê de uma adolescente grávida da instituição onde eu atendia virou meu filho

O bebê de uma adolescente grávida da instituição onde eu atendia virou meu filho

Sou Dulce Raquel, tenho 60 anos, sou psicóloga de formação e hoje atuo como gerente em uma casa de adolescentes gestantes ou com bebês. Trabalho nessa área há 25 anos. Tenho 3 filhos, mas às vezes
O bebê de uma adolescente grávida da instituição onde eu atendia virou meu filho

O bebê de uma adolescente grávida da instituição onde eu atendia virou meu filho

Sou Dulce Raquel, tenho 60 anos, sou psicóloga de formação e hoje atuo como gerente em uma casa de adolescentes gestantes ou com bebês. Trabalho nessa área há 25 anos. Tenho 3 filhos, mas às vezes
Sou cadeirante e fui chamada de louca por querer exercer meu direito à maternidade

Sou cadeirante e fui chamada de louca por querer exercer meu direito à maternidade

Eu tinha 17 anos de idade quando sofri uma das piores violações de direitos humanos, a tentativa de feminicídio. Um tiro pelas costas interrompeu todos os meus planos de um amanhã. Minha primeira
Sou cadeirante e fui chamada de louca por querer exercer meu direito à maternidade

Sou cadeirante e fui chamada de louca por querer exercer meu direito à maternidade

Eu tinha 17 anos de idade quando sofri uma das piores violações de direitos humanos, a tentativa de feminicídio. Um tiro pelas costas interrompeu todos os meus planos de um amanhã. Minha primeira
OMS, Fifa e Comissão Europeia se unem em campanha contra violência doméstica na pandemia

OMS, Fifa e Comissão Europeia se unem em campanha contra violência doméstica na pandemia

A Fifa se uniu à OMS (Organização Mundial da Saúde) e à Comissão Europeia para realizar a campanha #SafeHome (#CasaSegura) para ajudar mulheres e crianças vítimas da violência doméstica durante a
OMS, Fifa e Comissão Europeia se unem em campanha contra violência doméstica na pandemia

OMS, Fifa e Comissão Europeia se unem em campanha contra violência doméstica na pandemia

A Fifa se uniu à OMS (Organização Mundial da Saúde) e à Comissão Europeia para realizar a campanha #SafeHome (#CasaSegura) para ajudar mulheres e crianças vítimas da violência doméstica durante a
Logo após o nascimento, eu não conseguia me ver separada da minha filha

Logo após o nascimento, eu não conseguia me ver separada da minha filha

Quando penso sobre a maternidade, as minhas memórias são marcadas sempre pelo olhar: a primeira vez que olhei nos olhos da Dora, o olhar que não me deixava saber qual era o limite dos nossos corpos e
Logo após o nascimento, eu não conseguia me ver separada da minha filha

Logo após o nascimento, eu não conseguia me ver separada da minha filha

Quando penso sobre a maternidade, as minhas memórias são marcadas sempre pelo olhar: a primeira vez que olhei nos olhos da Dora, o olhar que não me deixava saber qual era o limite dos nossos corpos e
Ser mãe de UTI me ensinou lições que hoje uso para enfrentar a quarentena

Ser mãe de UTI me ensinou lições que hoje uso para enfrentar a quarentena

Há quase 2 meses, todos nós vivemos numa espécie de fenda no tempo, dessas que a gente vê nos filmes de sci-fi: um acontecimento que faz o tempo parar, a rotina virar de cabeça pra baixo, paralisa
Ser mãe de UTI me ensinou lições que hoje uso para enfrentar a quarentena

Ser mãe de UTI me ensinou lições que hoje uso para enfrentar a quarentena

Há quase 2 meses, todos nós vivemos numa espécie de fenda no tempo, dessas que a gente vê nos filmes de sci-fi: um acontecimento que faz o tempo parar, a rotina virar de cabeça pra baixo, paralisa
Minha filha uniu muito nossa família conciliando a campanha da Marielle com minha rede de apoio

Minha filha uniu muito nossa família conciliando a campanha da Marielle com minha rede de apoio

Eu tinha vontade de ser mãe, mas ao mesmo tempo tinha medo de não dar conta, de não ser uma mãe perfeita — até que você entende que não existem mães perfeitas e que você também, em alguns momentos,
Minha filha uniu muito nossa família conciliando a campanha da Marielle com minha rede de apoio

Minha filha uniu muito nossa família conciliando a campanha da Marielle com minha rede de apoio

Eu tinha vontade de ser mãe, mas ao mesmo tempo tinha medo de não dar conta, de não ser uma mãe perfeita — até que você entende que não existem mães perfeitas e que você também, em alguns momentos,
Me deram todos os papéis para abortar legalmente, mas decidimos ter a filha com síndrome de Down

Me deram todos os papéis para abortar legalmente, mas decidimos ter a filha com síndrome de Down

Recordar é viver… “Eu desminto. Contar é muito, muito dificultoso. Não pelos anos que já se passaram, mas pela astúcia que têm certas coisas passadas.”(Guimarães Rosa, Grande Sertão Veredas)Gratidão.
Me deram todos os papéis para abortar legalmente, mas decidimos ter a filha com síndrome de Down

Me deram todos os papéis para abortar legalmente, mas decidimos ter a filha com síndrome de Down

Recordar é viver… “Eu desminto. Contar é muito, muito dificultoso. Não pelos anos que já se passaram, mas pela astúcia que têm certas coisas passadas.”(Guimarães Rosa, Grande Sertão Veredas)Gratidão.

Pandemia interrompe 39% de negócios comandados por mulheres, diz pesquisa

Maioria decidiu adotar home office1/3 diz que deve fazer demissõesTrabalho sozinha cresce na pandemia