desonerações

Indústria pode ficar sem R$ 3 bilhões de incentivos fiscais

Categoria: Indústria Jornal GGN - A indústria brasileira poderá perder incentivos fiscais que, no total, equivalem a R$ 3,3 bilhões em benefícios somente neste ano. Entre os setores que poderão ser
Relator da PEC 287 defende fim de desonerações de tributos previdenciários

Relator da PEC 287 defende fim de desonerações de tributos previdenciários

O relator da Proposta de Emenda à Constituição 287, da reforma da Previdência, deputado Arthur Maia (PPS-BA), defendeu hoje (20) o fim das desonerações e isenções para tributos previdenciários e disse
Relator da PEC 287 defende fim de desonerações de tributos previdenciários

Relator da PEC 287 defende fim de desonerações de tributos previdenciários

O relator da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287, da reforma da Previdência, deputado Arthur Maia (PPS-BA), defendeu hoje (20) o fim das desonerações e isenções para tributos previdenciários e
Relator da reforma da Previdência defende fim de desonerações

Relator da reforma da Previdência defende fim de desonerações

Comissão da Reforma da Previdência ouviu nesta terça sindicalistas e representantes do Dieese, Ipea e INSS Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil O relator da Proposta de Emenda à Constituição (PEC)
Relator da reforma da Previdência defende fim de desonerações

Relator da reforma da Previdência defende fim de desonerações

Comissão da Reforma da Previdência ouviu nesta terça sindicalistas e representantes do Dieese, Ipea e INSS Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil O relator da Proposta de Emenda à Constituição (PEC)

Meirelles vai à Câmara defender reforma da Previdência

Ministro da Fazenda negou existência de superávit Gastos com Previdência aumentaram 9,6% em 25 anos

Empresas pressionam governo pela manutenção da desoneração da folha

Medida provisória sobre o tema tramita no Congresso

Brasil deixou de arrecadar R$ 354,7 bi com renúncias fiscais em 2017

Com meta de déficit primário de R$ 159 bilhões neste ano e com um teto de gastos pelas próximas duas décadas, o governo teria melhores condições de sanear as contas públicas, de acordo com o Tribunal