Nothing was found on your request

aborto-legal

Por que a criminalização do aborto mata mais mulheres negras

Por que a criminalização do aborto mata mais mulheres negras

Por Thais FolegoMulheres negras têm duas vezes e meia mais chances de morrer durante um aborto do que as mulheres brancas. Provenientes da classes sociais mais pobres, elas costumam não ter condições
Por que a criminalização do aborto mata mais mulheres negras

Por que a criminalização do aborto mata mais mulheres negras

Por Thais FolegoMulheres negras têm duas vezes e meia mais chances de morrer durante um aborto do que as mulheres brancas. Provenientes da classes sociais mais pobres, elas costumam não ter condições
Após pedido negado pelo STF, Rebeca Mendes faz aborto na Colômbia

Após pedido negado pelo STF, Rebeca Mendes faz aborto na Colômbia

Rebeca Mendes, paulistana de 30 anos, mãe solo de dois filhos, bolsista do ProUni e trabalhadora em tempo integral, teve o seu pedido judicial de aborto por vontade da mulher até a 12ª semana negado
Após pedido negado pelo STF, Rebeca Mendes faz aborto na Colômbia

Após pedido negado pelo STF, Rebeca Mendes faz aborto na Colômbia

Rebeca Mendes, paulistana de 30 anos, mãe solo de dois filhos, bolsista do ProUni e trabalhadora em tempo integral, teve o seu pedido judicial de aborto por vontade da mulher até a 12ª semana negado
Menos de 1% dos abortos realizados no Brasil em 2015 foi legal

Menos de 1% dos abortos realizados no Brasil em 2015 foi legal

Menos de 1% dos abortos no Brasil são legais. O dado é uma comparação entre a estimativa de interrupção da gravidez da Pesquisa Nacional de Aborto de 2016 (PNA 2016) e informações do relatório Mundial
Menos de 1% dos abortos realizados no Brasil em 2015 foi legal

Menos de 1% dos abortos realizados no Brasil em 2015 foi legal

Menos de 1% dos abortos no Brasil são legais. O dado é uma comparação entre a estimativa de interrupção da gravidez da Pesquisa Nacional de Aborto de 2016 (PNA 2016) e informações do relatório Mundial