A NASA descobriu um vazamento na Estação Espacial Internacional

Facebook
VKontakte
share_fav

Foi descoberto um vazamento na Estação Espacial Internacional (ISS) na noite desta quarta-feira (30), possivelmente por conta de um choque com um micrometeorito.

O vazamento foi detectado remotamente pelos controladores de voo da ISS em Moscou e Houston, por volta das 20h no horário de Brasília. A tripulação dormia no momento e os controladores optaram por não acordá-la, considerando que o vazamento não era uma ameaça imediata.

Assim que a tripulação acordou, foi atrás do vazamento, um buraco de 1,5 milímetro no lado russo da estação, na cápsula Soyuz ancorada no módulo Rassvet. A Soyuz é uma espécie de “balsa” espacial que transporta astronautas entre a estação e a Terra; a tripulação permanece em segurança e o buraco foi tampado até que seja possível repará-lo por completo.

Um micrometeorito é uma bolinha de detritos espaciais, geralmente definido como qualquer objeto que pese menos que uma grama ou meça menos de dois milímetros. Formada a partir de satélites artificiais e corpos celestiais, milhões destas partículas estão na órbita inferior terrestre em velocidades na média de 10 km/s.

Cabe mencionar que a ISS frequentemente sofre com baques causados por micrometeoritos e não é raro que uma pancada mais forte acabe causando danos leves. Em 2012, por exemplo, um micrometeorito amassou a cúpula da ISS. Diversos vazamentos como este de agora já foram consertadas por outras tripulações.

Como qualquer espaçonave que passa por fronteiras inóspitas, a ISS está sujeita às ameaçadas de seu ambiente, felizmente, foi comprovada sua extrema resiliência bem como o preparo de sua tripulação para lidar com quaisquer engasgos.

Notícia originalmente publicado no Motherboard US.

ver Vice Brasil
#iss
#estação espacial internacional
#moscou
#espaço sideral
#houston
#nasa