Dois policiais colombianos são mortos por rebeldes do ELN

Facebook
VKontakte
share_fav
Cessar-fogo expirou na última quarta-feira (10) REUTERS/Federico Rios/31.08.2017

Dois policiais colombianos foram mortos na noite desta sexta-feira (12) em um ataque atribuído ao ELN (Exército de Libertação Nacional) — organização guerrilheira ligada ao narcotráfico no país. O incidente ocorreu no município de Arauca, no estado de Apure. As informações são do jornal colombiano Caracol.

Segundo a publicação, os dois agentes assassinados faziam uma patrulha na região quando foram atacados pelas costas por rebeldes em uma motocicleta — os suspeitos fugiram do local após a ação. Os policiais foram levados ao hospital local, mas não resistiram aos ferimentos.

Os conflitos envolvendo o ELN vêm se intensificando desde quarta-feira (10), quando expirou o cessar-fogo entre os rebeldes e o governo da Colômbia, antes do início de uma nova rodada de conversas de paz para renovar o pacto que deveria acontecer em Quito, no Equador.

As negociações foram suspensas na quinta (11), após uma série de ataques da guerrilha a postos do exército e instalações de uma empresa petrolífera.

O ELN e o governo têm realizado conversas de paz desde o início do ano passado, em uma tentativa de acabar com mais de 53 anos de confrontos.

Durante o cessar-fogo, assinado em 4 de setembro, o grupo insurgente prometeu suspender sequestros, ataques em estradas e a instalações de petróleo, uso de minas e recrutamento de menores. Em troca, o governo concordou em melhorar a proteção para líderes comunitários e as condições de tratamento a cerca de 450 rebeldes presos.

O ELN, de 2 mil membros e que frequentemente ataca com explosivos instalações petrolíferas e realiza sequestros, entrou em confronto com outros grupos armados durante a suspensão de hostilidades.

Fundado por padres católicos radicais de esquerda em 1964, o ELN buscou um acordo de paz com o governo antes, mas houve pouco progresso. O ELN é considerado um grupo terrorista pelos Estados Unidos e pela União Europeia.

ver R7