Salvador não teve repasses de Fundo Nacional da Educação em 2017: 'Injustiça do PT'

Facebook
VKontakte
share_fav

A cidade de Salvador não recebeu nenhum repasse Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) ao longo de 2017, mesmo com um ex-secretário da prefeitura da capital baiana como presidente do órgão. O Bahia Notícias apurou a informação a partir de um levantamento das execuções do Fundo no último ano. Silvio Pinheiro assumiu a chefia do FNDE em dezembro de 2016, mas aponta que a culpa pela falta de repasses é das gestões do PT no governo federal. "Essa lista de pagamentos refere-se a obras em andamento, a maior parte delas pactuada antes da minha chegada no FNDE, e, por conta disso, como Salvador tinha algum tipo de dificuldade para a contratação de crédito e obras, a esses pagamentos Salvador não teve acesso", explicou Pinheiro em entrevista ao Bahia Notícias nesta quinta-feira (11). Questionado se a dificuldade para Salvador receber recursos era resultado de uma perseguição do PT contra a gestão municipal, o presidente do FNDE preferiu usar o termo "má vontade". "O Brasil inteiro conseguia contratar com o FNDE e Salvador não. O governador dizia que a presidente Dilma [Rousseff] ofereceu não sei quantas creches. Eu acho que de fato havia uma má vontade. Se não é perseguição, havia alguma má vontade dos governos petistas com Salvador", acusou Pinheiro, ex-secretário municipal de Urbanismo de Salvador na gestão do prefeito ACM Neto. Segundo ele, este ano o FNDE já pactuou R$ 50 milhões para a construção de creches na capital baiana. Ele estima ainda que, até março, mais três projetos da Secretaria Municipal de Educação de Salvador devem ser pactuados junto ao órgão. "Minha contribuição para reduzir a injustiça praticada pelo PT com Salvador eu pude dar", disse. Pinheiro ainda afastou a possibilidade estar dificultando repasses para outros municípios brasileiros. "As cidades que têm nos procurado, apresentado os projetos e preenchidos os requisitos, a gente tem procurado atender dentro das questões técnicas e orçamentárias", assegurou.

ver Bahia Notícias