Segundo o CEO da Disney, Deadpool continuará como uma franquia de filmes para adultos

Facebook
VKontakte
share_fav

Agora que a Disney conseguiu o que queria ao comprar a 21st Century Fox por US$ 52,4 bilhões, as pessoas param para analisar o que esse acordo significa. Além da Casa do Mickey se tornar o maior estúdio de cinema do planeta e um dos maiores conglomerados de mídia que existe (a Comcast e a AT&T ainda são maiores, principalmente por serem operadoras), diversas franquias agora estão sob sua asa e o que anda preocupando o público é o destino de certos materiais considerados controversos e desalinhados com a política da matriz de prover conteúdo para toda a família, como as criações de Matt Groening (Simpsons, Futurama) e Seth MacFarlane (Family Guy, American Dad), ou mesmo as franquias Alien e Predador.

Um desses diz respeito justamente ao retorno das produções da Marvel para cinema detidas pela Fox, especificamente os filmes do Deadpool. Desde o início e por insistência do ator Ryan Reynolds, a sub-franquia derivada de X-Men cravou os dois pés na classificação inditativa Rated-R, voltada para adultos e sem medo de extrapolar todos os limites como o mercenário desbocado assim exige.

Uma versão comportada do anti-herói não faria sentido algum, ele só funciona nos quadrinhos sendo um maluco do cacete que mata tudso o que se move da maneira mais gore e hilária possível, fazendo piadas o tempo todo. A classificação mais elevada também permitiu a inserção de cenas de sexo e piadas de baixo calão a rodo, e o resultado foi um estouro.

O filme serviu como uma justificativa de que a Fox podia sim explorar o filão de histórias adultas para super-heróis, entendendo que quadrinhos não são apenas para crianças e podem sim abordar desde o besteirol sujo e desenfreado a histórias pesadas e depressivas, como foi com Logan. Só que quando perguntado se a Marvel Studios seguiria um caminho semelhante o chefão Kevin Fiege foi categórico: “continuaremos a produzir filmes para toda a família“. A argumentação do executivo foi simples, a Disney é uma empresa família e não é interesse dela produzir material em desacordo com seus valores.

Só que antes de tudo a Disney não é besta, e Bob Iger não tornou a companhia uma gigante em menos de uma década fazendo besteira. Isso posto, em uma declaração tranquilizadora o CEO acabou por desmentir Feige e embora as franquias X-Men e Quarteto Fantástico (esta última depende de negociações com a Constantin Film, o que é bem simples na verdade) tenham votlado para casa e novas histórias serão sim produzidas pela Marvel Studios, ele deixou claro que no caso de Deadpool nada mudará:

“Certamente que ela (a franquia) será uma marca da Marvel, mas nós acreditamos que será uma grande oportunidade para o estúdio contar com uma marca de classificação adulta como Deadpool (…). Enquanto mantivermos a audiência a par do que virá pela frente, acreditamos que poderemos administrar isso bem.”

Então o que temos é o seguinte: Iger acabou por colocar Feige no seu lugar e lembrar mais uma vez quem manda, e em prol de manter a audiência saudável a Disney aceitará inclusive ter um produto não perfeitamente alinhado com seus princípios, afinal de dinheiro todos gostam. Logo, não só Deadpool continuará falando palavrões e cortando todo mundo como há a possibilidade de outros filmes mais sérios e violentos aparecerem no futuro sob a asa da Disney, sem uma Netflix no meio. E isso pode ser bom até para as séries, dá a entender que o Mickey não vai meter o dedo em nada enquanto houver público, o que é excelente.

Portanto fiquem tranquilos: a menos que algo dê muito errado continuaremos a ter filmes adultos sob a tutela da Disney.

Claro, desde que o Wade não esculhambe com tudo.

Fonte: The Hollywood Reporter.

The post Segundo o CEO da Disney, Deadpool continuará como uma franquia de filmes para adultos appeared first on Meio Bit.

ver Meio Bit
#logan
#x-men
#21st century fox
#ryan reynolds
#deadpool
#adultos
#mcu
#marvel studios
#20th century fox
#kevin feige
#bob iger
#cinema
#quadrinhos
#classificação indicativa
#pg-13