O papel da organização popular na distribuição de políticas em SP

Facebook
VKontakte
share_fav

Categoria:

Cidades
Por Lilian Milena
Brasilianas: Dirce Koga avalia que exclusão identificada em bairros da cidade é determinada pela atuação de mercado, vontade política e nível de organização popular
Do Brasilianas
O que determina que um distrito da periferia em São Paulo tenha mais serviços básicos e estrutura de urbanização? A vontade política colabora bastante, mas existe um jogo mais complexo onde o mercado tem papel importante assim como a organização popular que, se bem realizada para pressionar o poder público, pode garantir a instalação de equipamentos públicos e serviços urbanos básicos.
A avaliação é da pesquisadora socioterritorial, Dirce Koga, coautora do Mapa da Exclusão e Inclusão Social de São Paulo (MEIS), coordenado pela Profª Aldaíza Sposati e realizado pela PUC de São Paulo em parceria com o Instituto Nacional de Pesquisas Especiais (INPE).
Em entrevista para Luis Nassif no programa Brasilianas, uma realização GGN e TV PUC, a pesquisadora apontou que a série histórica o MEIS comprova que não existe uma lógica na cidade que privilegie os distritos mais excluídos, entretanto observa que, nos locais afastados dos centros privilegiados e que se destacaram com a oferta de alguns serviços, existe uma organização popular que consegue fazer pressão sobre a administração pública. Esse, por exemplo, é o caso de Guaianases que, apesar de estar dentro do grupo dos distritos com exclusão grave, apresenta maior presença de creches, comparativamente a outras regiões.
Imagens para texto

leia mais

ver Blog do Luis Nassif
#luis nassif online
#cidades
#dom paulo evaristo arns
#assistência social
#puc
#ceu
#cidadania
#brasilianas
#por lilian milena
#centro de educação unificada
#dirce koga
#mapa da exclusão e inclusão social de são paulo
#meis
#organização popular
#política participativa