Apesar da vitória de Peres, urnas suspeitas favoreceram Modesto: “Vergonha”

Facebook
VKontakte
share_fav

Após quase 14 horas de votação e apuração, José Carlos Peres foi eleito o novo presidente do Santos na noite do último sábado. Apesar da mudança no comando do clube, as eleições foram marcadas por denúncias, atrasos e polêmicas.

As urnas de número nove e dez na Vila Belmiro, e cinco na Federação Paulista de Futebol, em São Paulo, ficaram sob suspeita de membros da oposição. A urna dez, inclusive, fez a apuração começar com um atraso de quase quatro horas.

Apesar das denúncias e fiscalização dos opositores, que até ‘expulsaram’ da fila em SP um grupo com dez chineses, os resultados na apuração mostraram que Modesto Roma realmente foi favorecido nas urnas suspeitas.

Em São Paulo, o atual mandatário recebeu 181 votos, sendo que 80 foram apenas na urna cinco. Já no ginásio da Vila Belmiro, a urna dez constou 290 votos para Modesto, enquanto o vencedor Peres recebeu apenas 25.

“Todos tiveram grande importância no processo, principalmente os mesários e fiscais que atuaram nas urnas 9 e 10 em Santos, e 5 em São Paulo. Não é só porque ganhamos que vamos esquecer disso É uma vergonha! Graças a Deus a oposição venceu. Se outra chapa de oposição vencesse, eu ficaria contente, mas a situação não poderia permanecer. A situação foi defenestrada. O Santos é um vaso que caiu do sexto andar e espatifou em dezenas de pedaços. A partir de segunda-feira, vamos conversar com todas as concorrentes para unir o clube. Clube vai começar a partir de já”, afirmou Orlando Rollo, novo vice-presidente do Santos.

O post Apesar da vitória de Peres, urnas suspeitas favoreceram Modesto: “Vergonha” apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.

ver Gazeta Esportiva
#modesto roma
#eleição
#josé carlos peres
#peres
#peixe
#eleição santos
#eleições santos
#urna 5
#urnas 9 e 10
#urnas suspeitas