Presidente da Catalunha declara a independência, mas suspende seus efeitos em busca de mediação

Facebook
VKontakte
share_fav

O presidente do Governo da Catalunha, Carles Puigdemont, declarou nesta terça-feira a separação da comunidade autônoma da Espanha, mas, ao mesmo tempo, suspendeu os efeitos da declaração para tentar uma mediação com o Governo espanhol. "Hoje se escuta a Catalunha e ela é respeitada fora das nossas fronteiras. O sim pela independência ganhou um referendo sob uma chuva de golpes. As urnas nos dizem sim à independência e é por este caminho que vou transitar", afirmou ele. "Assumo o mandato do povo para que a Catalunha se converta em um Estado independente em forma de República". Desta forma, o presidente da Generalitat, como é conhecido o Governo catalão, proclamou a independência da comunidade autônoma, mas pediu para que nas próximas semanas o Parlamento suspenda os efeitos da declaração para que se empreenda um diálogo para se "chegar a uma solução acordada" com o Governo espanhol.

ver El País
#protestos sociais
#generalitat catalunha
#comunidades autónomas
#política autonómica
#administração autônoma
#legislación autonómica
#mal-estar social
#referendo sobre a independência da catalunha 2017
#gobierno autonómico
#autodeterminação
#dui
#ley referéndum cataluña