“Não vamos embora enquanto não tirarem a última pessoa”

Facebook
VKontakte
share_fav

Uma centena de pessoas, entre membros das equipes de resgate e militares, concentram seus esforços em encontrar com vida várias crianças na escola Enrique Rebsamen, destruída pelo terremoto no México, mas na madrugada de quinta-feira, hora local, só tinham conseguido localizar uma menina, cujo nome é um mistério. A imprensa mexicana a chamou de Frida Sofia e acredita-se que tem 12 anos, embora não esteja totalmente claro. A menina, que está sob uma mesa de granito que salvou sua vida, tornou-se um símbolo dos esforços para encontrar sobreviventes. Esta é a sua segunda noite sob os escombros. O tempo é curto.

ver El País
#crianças
#colégios
#centros educativos
#infância
#sismos
#emergências
#resgate vítimas
#desastres
#desastres naturais
#méxico
#terremotos
#sismos méxico 2017