Amigo de Moro acusado de tráfico de influência e propina deve ser investigado, defende Damous

Facebook
VKontakte
share_fav

Categoria:

Justiça
Foto: Agência Senado
Jornal GGN - O advogado Carlos Zucolotto, amigo pessoal de Sergio Moro, deve ser investigado sob a acusação de ter praticado tráfico de influência e cobrado propina para fechar um acordo de delação em favor de Rodrigo Tacla Duran com a equipe da Lava Jato em Curitiba. É o que defende o deputado federal Wadih Damous, do PT.
No domingo (27), a jornalista Mônica Bergamo revelou que os bastidores do acordo de delação que acabou fracassando será revelado por Duran em um livro que ele promete lançar nos próximos meses. Ex-advogado da Odebrecht, Duran é tratado pelos procuradores da equipe de Deltan Dallagnol como doleiro, pois utilizou inúmeras contas que mantém no exterior para lavar dinheiro de empresas que participaram dos desvios na Petrobras, entre outros esquemas.

leia mais

ver Blog do Luis Nassif
#luis nassif online
#procuradores
#rodrigo tacla duran
#wadih damous
#tráfico de influência
#curitiba
#sergio moro
#carlos zucolotto