Um universo de referências sci-fi em 'Galaxy of Pen & Paper'

Facebook
VKontakte
share_fav

Em Galaxy of Pen & Paper, a Behold construiu muito mais do que um RPG espacial. Quem jogou Chroma Squad sabe o quanto eles gostam de colocar itens, falas ou situações tiradas de produtos da cultura pop que curtem. Virou uma característica do estúdio.

Para o Galaxy, os principais responsáveis por isso foram Hugo Vaz, na arte, e Tiago Rech, na história. "Uma conversa descontraída em um almoço pode gerar novas referências e oportunidades pra brincar", contou Hugo.

Com o tema de sci-fi, o universo era o limite para as coisas que poderiam fazer de referências, mas eles não queriam ficar presos só aos clichês de Star Wars ou Star Trek que todo mundo manja quando lembra de ficção científica.

"Buscamos incluir referências de muitas coisas diferentes pra ajudar nessa identificação como uma paródia do gênero Space Opera, e não apenas uma paródia de Star Wars", contou Rech.

Isso não quer dizer que a saga criada por George Lucas não está referenciada no game, como dá pra ver no lugar em que o jogador começa a história: um planeta desértico, que tem uma óbvia inspiração em Tatooine, planeta de origem da família Skywalker.

Em um papo com Rech e Hugo, a gente separou algumas referências bacanas (ou não tão óbvias) que podem ser encontradas em Galaxy of Pen & Paper. Não se preocupe com spoiler, porque tudo aparece na primeira hora de jogo.

O Mochileiro das Galáxias de Papel e Caneta

A obra-prima de Douglas Adams está presente em Galaxy no personagem Kent, um NPC que o jogador encontra no primeiro mundo do game. Ele está usando somente uma toalha que, quem leu os livros sabe, é um dos objetos mais úteis pro mochileiro interestelar.

Kent e sua toalha. Imagem: Behold/Reprodução

Além de usar uma toalha, ao conversar com o personagem, o jogador também fica sabendo que Kent não mora mais no seu planeta natal por ter sido convertido em um shopping espacial, uma situação parecida com que o protagonista Arthur Dent passou em O Guia do Mochileiro das Galáxias.

Ao infinito... e Metroid

Val Parsec é uma policial espacial e personagem recorrente em Galaxy, dando missões aos jogadores. As referências nela já começam pelo sobrenome Parsec —uma unidade de medida real que representa distâncias estelares. Mais não fica por aí.

Segundo Rech e Hugo, ela é uma mistura de Samus Aran, de Metroid, com um visual de Buzz Lightyear, de Toy Story, tanto que ela é membro do Comando Nebulosa, enquanto o personagem é parte do Comando Estelar.

Val Parsec não tá pra brincadeira. Imagem: Behold/Reprodução

Juiz Dredd, o policial X9

Em Galaxy of Pen & Paper, Francisco é a lei. O personagem é um policial corrupto que é comprado por um vilão que o jogador persegue em uma das primeiras missões. Logo de primeira (como você pode ver no topo dessa matéria), já é possível sacar que o seu visual é uma homenagem ao Juiz Dredd, famoso anti-herói das HQs que rendeu um sofrível filme com Sylvester Stalone nos anos 90 e outro mais competente com Karl Urban há alguns anos.

"O nome dele também vem do policial alienígena Sam Francisco, do filme Missão Alien ( Alien Nation)", revelou Rech. Se você lembrou de ter assistido ao filme nos anos 90, parabéns, você está velho.

Ratoburguer

Ratoburguer e outras delícias espaciais. Imagem: Behold/Reprodução

Um Ratoburguer, que serve como item de cura em Galaxy, foi tirado diretamente de uma cena do filme O Demolidor, com Sylvester Stalone e Sandra Bullock, um clássico da Sessão da Tarde dos anos 90.

"No Galaxy eles recuperam HP, mas a contragosto", fala Hugo.

Um cemitério de referências

O primeiro cenário de Galaxy, quando os personagens começam a aventura de RPG, é um cemitério de naves e aqui há muitos easter eggs ao fundo, desde clássicos do cinema (a estátua da liberdade pela metade d' O Planeta dos Macacos) até animes (a nave do Vegeta de Dragon Ball Z do lado inferior esquerdo).

Você consegue pegar todos?


Carl Sagan

As referências não ficam só em aspectos visuais, há também muita coisa escondida nos textos e diálogos. Um que os amantes da ciência pegam logo de cara é na descrição da raça dos humanos na seleção de personagens.

"Um pálido ponto azul no universo, desde 1961."

O Pálido Ponto Azul é o nome de um dos livros de Carl Sagan, um dos maiores evangelizadores do conhecimento cientifico e espacial no mundo.

Jojo's Bizarre Galaxy

"Durante o desenvolvimento do Galaxy eu descobri o anime JoJo's Bizarre Adventure, e foi amor à primeira vista", disse Rech. É claro que ele quis incluir algo do anime no game. "Enquanto estava escrevendo o roteiro, apareceram umas duas ou três oportunidades em que algumas referências ao anime se encaixavam como uma luva dentro do contexto que já existia no jogo, então aproveitei o gancho."

Para não dar spoilers, ele só cita que, em algum momento crítico, o boné característico do protagonista Jotaro aparece em uma cena.

"Os fãs vão pegar e (espero) gostar, enquanto quem não conhece JoJo não terá nada tirado de sua experiência."

Encontre os devs

Toda a equipe de desenvolvimento de Galaxy of Pen & Paper pode ser encontrada no jogo também. Eles são NPCs nos planetas que você visita e podem iniciar eventos interessantes ou conversas divertidas.

Na imagem abaixo está Saulo Camarotti, produtor de Galaxy e um dos fundadores da Behold.

Oi, Saulo! Imagem: Behold/Reprodução

Claro que isso é só uma pequena amostra das outras centenas de referências que em Galaxy of Pen & Paper. O jogo está disponível para PC (Steam) e Mobile (iOS e Android).

Siga a VICE Brasil no , Twitter e Instagram.

ver Vice Brasil
#waypoint
#behold studios
#knights of pen and paper
#galaxy of pen paper