A estrada da morte em Portugal

Facebook
VKontakte
share_fav

Ficar em casa vendo como o fogo se aproximava era condenar-se à morte, mas a fuga também não salvou a vida de metade dos 61 mortos confirmados até o momento no incêndio de sábado em Portugal. Talvez tenham tomado a decisão tarde demais, ainda que a direção do vento, que mudava drasticamente na tarde de sábado, nunca tenha jogado a favor. Ao ver como as chamas se aproximavam cada vez mais de suas casas, famílias inteiras decidiram entrar no carro e sair à toda velocidade pela Nacional 236, uma estrada estreita, entre desfiladeiros e curvas cerradas que escondia em suas sinuosidades violentas línguas de fogo. Pelo menos 30 pessoas morreram na estrada. No desespero de encontrar uma saída do inferno, se meteram em cheio em uma ratoeira.

ver El País
#europa ocidental
#acidentes
#incêndios
#incêndios florestais