“Seria bom utilizar o pornô com fins políticos”

Facebook
VKontakte
share_fav

Cineasta, homossexual, artista, fotógrafo e pornógrafo, Bruce LaBruce (Canadá, 1964) é um desses rebeldes cuja transgressora idiossincrasia o levou a cunhar neologismos à medida de sua obra: gorn é a fusão de gore e pornô (porn); fuckwash (revisão do brainwash ou lavagem cerebral) é fazer o amor com alguém até mudar suas convicções. Não é preciso dizer que conceitos assim não são um prato que agrade a todos: durante a apresentação na última Berlinale de seu filme The Misandrists, um ambivalente manifesto feminista carregado de esteticismo poético-kitsch e humor negro, a castração sem paliativos do único personagem masculino no filme (tratava-se da gravação de uma operação de troca de sexo cedida por uma clínica da Flórida) foi além do que alguns estômagos poderiam suportar.

ver El País
#sexualidade
#museus
#pornografia
#instituições culturais
#moma
#filme pornográfico
#bruce labruce
#museus privados