Quarenta dias na prisão por viajar para Palmira

Facebook
VKontakte
share_fav

A primeira vítima espanhola do endurecimento das políticas migratórias dos Estados Unidos sob Donald Trump foi o arquiteto navarrino de 32 anos Leandro Pérez Cadarso, detido na fronteira de Tijuana, supostamente por ter viajado à Síria há anos. Sem acusações nem explicações, algemado pelos pés, mãos e cintura, sofreu tratamento vexatório e ficou preso 40 dias em instalações penitenciárias de San Diego e Caléxico. Foi deportado e chegou a Madri há 10 dias. É duplamente vítima, pois há quatro anos emigrou para o México para tentar ganhar a vida, diante da impossibilidade de encontrar trabalho na Espanha. Foi sempre pensando em voltar. Milhares de formados da sua idade fizeram o mesmo, mas nenhum sofreu o pesadelo, a tremenda injustiça que Leandro Pérez relata ao EL PAÍS porque considera seu dever fazer isso.

ver El País
#política migração
#demografia
#imigração irregular
#regulamento jurídico
#migração
#reforma migratória eua
#reforma legislativa
#imigrantes latinoamericanos
#imigração