Ataque terrorista em Melbourne aconteceu a 11 km de hotel da Argentina

Facebook
VKontakte
share_fav

Brasil e Argentina deixaram de ser detentores dos holofotes australianos na segunda-feira após um atentado terrorista a apenas 20 minutos da concentração da seleção de Messi, Higuaín, Di Maria e companhia. Yacqub Khayre assassinou um homem no bairro de Brighton e posteriormente foi morto pela polícia australiana. O Estado Islâmico assumiu a autoria do crime.

Além de assassinar um home, Khaire ainda manteve uma mulher como refém antes de ser liquidado. Outros três policiais ficaram feridos após serem atingidos por tiros vindos do radical islâmico, que gritou durante a ação “Isto é pelo Estado Islâmico, isto é pela Al-Qaeda”.

Policial australiano caminha pela cena do crime, no bairro de Brighton, em Melbourne (Foto: Mal Fairclough/AFP)

Após o episódio, o Estado Islâmico se manifestou e assumiu a responsabilidade pelo ataque ocorrido nesta segunda-feira, em Melbourne. “O ataque em Melbourne foi conduzido por um soldado do Estado Islâmico em resposta ao apelo à segmentação dos assuntos de coalizão”.

Do bairro de Brighton, onde aconteceu o ataque, ao local onde a seleção argentina está hospedada, a distância é de apenas 11km, o que causou muita preocupação entre os dirigentes a Associação Argentina de Futebol. A segurança do hotel dos Hermanos foi reforçada após o ocorrido, e os membros da delegação garantem que o foco de todos está concentrado no amistoso da próxima sexta-feira, contra o Brasil.

O post Ataque terrorista em Melbourne aconteceu a 11 km de hotel da Argentina apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.

ver Gazeta Esportiva - Futebol internacional
#ataque terrorista