Oposição venezuelana volta às ruas contra Maduro após dia de violência

Facebook
VKontakte
share_fav

A oposição venezuelana, que nesta quarta-feira a reuniu mais de 100.000 cidadãos em Caracas contra o Governo de Nicolás Maduro, voltará às ruas nesta quinta para tentar confirmar o sucesso da primeira convocatória. Os protestos e os confrontos com as forças de segurança fizeram recrudescer o enfrentamento entre os líderes da oposição e o chavismo. Pelo menos três pessoas morreram nas mobilizações, sendo dois civis e um militar. Um dos manifestantes mortos foi Carlos José Moreno, que completaria 18 anos em três dias e foi alvejado na cabeça. No Estado de Táchira (noroeste), uma mulher de 23 anos foi baleada. E, como relatou o deputado chavista Diosdado Cabello pela televisão, um agente da Guarda Nacional Bolivariana morreu durante a noite em San Antonio, na periferia de Caracas. Tratava-se do sargento Niumar José Barrios, de 35 anos. O titular da Defensoria, Tarek William Saab, confirmou posteriormente essa morte.

ver El País
#henrique capriles
#hugo chávez