Patentes da Apple sugerem novo recurso de segurança para a Siri e a volta do MagSafe — como um acessório

Facebook
VKontakte
share_fav
Recurso

De vez em quando, surgem na internet patentes registradas pela Apple, muitas delas já criadas há algum tempo e só agora publicadas ou descobertas, apontando para novas tecnologias que podem ou não virar realidade. Particularmente, aqui no MacMagazine preferimos não cobrir boa parte delas por entendermos que tratam-se de meras ideias, concepções cuja possibilidade de encontrar a luz do dia num produto é pequena e, caso ocorra, certamente será a médio-longo prazo.

Entretanto, dois achados recentes no registro de patentes da Apple chamaram a nossa atenção, por tratarem-se de tecnologias que envolvem produtos altamente em voga no mundo da Maçã, solucionando problemas citados por muitos usuários e, principalmente, por parecerem coisas que poderiam existir amanhã — não estamos falando aqui de ideias mirabolantes para daqui a dez anos, e sim recursos concretos e possíveis hoje mesmo.

Recurso O primeiro deles tem a ver com a assistente pessoal da Maçã e promete adicionar uma nova camada de segurança a ela. Segundo a patente descoberta pelo Patently Apple, Cupertino está desenvolvendo uma forma de fazer com que a Siri seja treinada para reconhecer vozes específicas — de forma que, com um comando de voz pré-determinado, o usuário seja autenticado e, só então, possa ditar os comandos para a assistente.

Esta tecnologia seria diferente do reconhecimento do “E aí, Siri”, que já existe desde o iOS 9 e “treina” a assistente a reconhecer a sua voz pelo comando, com resultados mistos. Com esta nova patente, a ideia seria configurar uma outra frase para realmente autenticar o usuário, como uma espécie de companhia ao Touch ID — o que seria especialmente útil quando o aparelho não estivesse ao alcance do dono ou da dona.

Com isto, seria muito mais difícil para um terceiro mal-intencionado obter informações ou mesmo realizar algumas operações financeiras num dispositivo — como bem se sabe, a Siri lhe dá informações de contatos, inclusive o seu próprio, e ainda pode alugar filmes e séries na Apple TV apenas com comandos de voz. Quem sabe o recurso não vem já com a rumorejada Siri superpoderosa do iOS 11? Só podemos esperar.

· · ·

A segunda patente promissora do dia tem a ver com uma tecnologia bem pequena, mas que, penso eu, contribuiu bastante para o renascimento dos Macs na última década e provocou uma chuva de lamentação quando foi limada dos novos MacBooks e, posteriormente, dos MacBooks Pro. Estou falando, naturalmente, do MagSafe, o conector magnético que impede que o carregador dos computadores da Maçã seja destruído com um tropeço no fio ou coisa do tipo.

Patente de acessório MagSafe da Apple

Desde a transição para o USB-C como forma de carregamento nos portáteis da Apple, o conector foi abandonado, mas pode estar com as malas prontas para voltar de acordo com esta patente registrada em janeiro do ano passado e descoberta pelo Mashable. É importante notar, entretanto, que ele assumiria uma forma diferente daquela que estamos acostumados — sua ressureição viria na forma de um acessório.

Da mesma forma que fabricantes de acessórios têm tentado fazer já há algum tempo com o iPhone, com os infames Znaps, ou nos próprios novos Macs, com o BreakSafe e o Snapnator, a ideia da Apple existe na forma de um adaptador que se encaixaria em uma das portas USB-C e, então, permitiria a conexão de um cabo com ponta MagSafe — até mesmo de um carregador antigo — no seu novo MacBook.

Não há mais detalhes técnicos sobre a solução, mas, mesmo sem a elegância arrebatadora dos computadores com MagSafe embutido, certamente estamos falando de uma ideia que agradaria (e muito) os usuários fiéis do Mac — especialmente aqueles um pouco mais estabanados. Você compraria?

[via Cult of Mac, 9to5Mac]

ver Mac Magazine
#rumores
#reconhecimento
#acessório
#cabo
#carregador
#adaptador
#siri
#usb-c
#magsafe
#conector
#magnético
#voz
#segurança
#ímã