Rússia impede que a ONU condenem o ataque químico na Síria

Facebook
VKontakte
share_fav

A Rússia relatou nesta quarta-feira que aviões do regime de seu aliado Bashar al Assad bombardearam a localidade rebelde de Khan Sheikhun, causando a morte de pelo menos 72 pessoas, inclusive cerca de 20 crianças, supostamente como consequência da exposição a agentes químicos. A informação não pôde ser confirmada por fontes independentes. Reino Unido, França e Estados Unidos condenaram o bombardeio, assim como a OTAN e a ONU, que por intermédio do seu secretário-geral, o português António Guterres, qualificou o ataque como “crime de guerra”. A Organização Mundial da Saúde (OMS) relatou que os sintomas descritos coincidem com os de um ataque com agentes químicos.

ver El País
#guerra
#vítimas
#guerra civil
#primavera árabe
#guerra na síria
#armamento
#defesa
#revoluções
#armas químicas