Para pormos em perspectiva: o Windows 10 é (apenas?) quatro vezes mais popular que o Mac como um todo

Facebook
VKontakte
share_fav
MacBook Air

Não entenda errado. Já há muito tempo, a Apple — junto a todos aqueles que gostam de acompanhar o universo da informática e da tecnologia — desencanou de tentar competir com a Microsoft por uma fatia de mercado mais significativa no segmento dos sistemas operacionais “completos” (coisa, aliás, que está refletindo-se também no mundo dos smartphones — mas aí, no caso, o concorrente é o Google). Entretanto, de qualquer forma, alguns números são interessantes para analisarmos o desempenho de ambas as companhias, considerando as suas ambições específicas.

MacBook Air

Hoje, a Maçã revelou para o TechCrunch, em meio a toda aquela conversa altamente estranha e inesperada para os padrões de Cupertino, que existem 100 milhões de usuários ativos do Mac no mundo. O número inclui todas as máquinas rodando alguma versão do OS X macOS no nosso planeta, ou seja, estamos falando de uma perspectiva bem ampla. Por outro lado, a Microsoft divulga já há algum tempo que o número de usuários do Windows 10 — e especificamente dele — já chegou a 400 milhões no mundo todo.

Dependendo da forma que você compare estas informações, a vantagem pode estar com uma ou outra empresa. Sim, é claro que estamos falando de uma versão específica — lançada há menos de 3 anos — de um sistema operacional contra toda uma linha de computadores à venda há mais de 15 anos (considerando a origem do Mac OS X, no caso). Sim, é claro que Macs costumam ter uma longevidade muito maior, portanto, o número total de máquinas rodando o sistema cai ainda mais, já que a troca não é tão constante. Sim, é claro que esta é mais uma demonstração do poder (ainda) impressionante do Windows.

Ainda assim, não deixa de ser um marco notável que o Windows 10 seja quatro vezes mais popular que o Mac, considerando que, historicamente, a dominação da plataforma Microsoftiana é aterradora. E, obviamente, temos que considerar que o dinheiro que a Apple faz com seus computadores vem basicamente da venda de hardware, enquanto a gigante de tio Bill Ballmer Satya tem como principal fonte de faturamento o software.

Meu ponto principal aqui é: ainda há espaço para o Mac no mundo. A própria Apple fez questão de reiterar isto na reunião de hoje mais cedo, talvez por ter percebido que chegou a um ponto em que sua displicência com relação à linha de computadores tinha chegado a níveis insustentáveis, e nós temos vários motivos para acreditar nela quando diz que atualizações chegarão em breve e os usuários mais avançados ficarão satisfeitos mais uma vez.

Sim, pode ser tudo papo furado do tipo “não me abandone, eu prometo que vou melhorar”, mas ao menos os indícios são positivos. Vamos aguardar as cenas dos próximos capítulos.

[dica do @robsonpolice]

ver Mac Magazine
#mac
#windows 10
#usuários
#windows
#total