Alisson diz estudar Cavani “por prazer” e prega atenção ao Uruguai

Facebook
VKontakte
share_fav
Goleiro do Brasil minimizou o desfalque uruguaio de Suárez, suspenso (foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)
Goleiro do Brasil minimizou o desfalque uruguaio de Suárez, suspenso (foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

Goleiro do Brasil minimizou o desfalque uruguaio de Suárez, suspenso (foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

Último jogador a se apresentar à Seleção Brasileira que enfrentará o Uruguai na quinta-feira, em Montevidéu, em função do cancelamento de um voo em Roma, o goleiro Alisson já estudava o adversário antes mesmo de voltar a ficar sob os cuidados do técnico Tite. O principal foco de atenção do jogador é o centroavante Edinson Cavani, do Paris Saint-Germain.

“Estudo o Cavani por prazer. Sempre acompanho os jogos do PSG, que joga muito bonito, então tenho conhecimento do jogador. Aqui, dou uma aprofundada nos detalhes”, comentou Alisson, após realizar um treinamento no CT da Barra Funda, do São Paulo, na tarde desta terça-feira.

A presença de Cavani faz o goleiro amenizar a ausência do também atacante Luis Suárez, do Barcelona, que precisará cumprir suspensão diante do Brasil. “O Cavani vem se destacando muito. Acredito que este seja o melhor ano da carreira dele”, enalteceu.

Tite também está atento aos perigos que o Uruguai deverá proporcionar ao Brasil no Estádio Centenário. Em São Paulo, o técnico fez Alisson estudar um pouco mais Cavani, desta vez por obrigação. “Cheguei hoje, mas já tive a oportunidade de ver alguns lances. A seleção do Uruguai joga muito em função dos seus centroavantes. É um time solidário, que se doa demais. Precisaremos estar bem ligados”, cobrou o goleiro.

Cavani não é o único motivo de preocupação do Brasil. Líder das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo, com 27 pontos ganhos, o time de Tite enfrentará justamente o segundo colocado em Montevidéu. O Uruguai totaliza 23.

“Jogar lá é sempre difícil. A história fala por si. É lógico que eles perderam um grande jogador, o Suárez, um dos principais do futebol mundial, mas têm boas peças de reposição. Vamos estar atentos a todos os detalhes, principalmente ao nosso jogo. A rivalidade aumentará por ser a partida entre o primeiro e o segundo colocados, mas contamos com jogadores experientes, acostumados a lidar com pressão”, concluiu Alisson.

O post Alisson diz estudar Cavani “por prazer” e prega atenção ao Uruguai apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.

ver Gazeta Esportiva - Seleção brasileira
#alisson