Dois anos depois do avião do cocô, perguntas continuam sem resposta

Facebook
VKontakte
share_fav

(Foto acima: usuário do Flickr aero_icarus)

Esta matéria foi originalmente publicada na VICE UK .

Faz dois anos que nossas vidas mudaram para sempre. Talvez você não tenha sentido na época — as forças gigantescas que mantêm um avião planando entre as nuvens são imperceptíveis para nós aqui no chão; os eventos anais catastróficos que levaram ao seu pouso eram apenas como um pontinho no coletivo de átomos do universo — mas aconteceu, e estávamos todos vivos para ver, e isso nos mudou para sempre. Alguns mistérios assombram a psique coletiva humana mais que outros; quebra-cabeças que nunca serão resolvidos, não importa quantas mentes brilhantes trabalhem neles: o caso Tamam Shud, JFK, DB Cooper. Acrescente a isso: Quem Deu uma Cagada Tão Cabulosa que Obrigou um Avião da British Airwaves Indo Para Dubai Dar Meia Volta.

Leia também: "Histórias de quando me caguei"

Recapitulando: alguém cagou num voo para Dubai dois anos atrás, e a merda era tão desgraçada que o avião teve que voltar e pousar de novo em Londres. É isso que sabemos, segundo a BBC:

- Um voo da British Airways foi obrigado a retornar por causa de um "cocô fedido".

- O avião estava indo do aeroporto Heathrow para Dubai na quinta-feira num voo de sete horas.

- Abhishek Sachdev, que estava a bordo, tuitou: "Que loucura. Nosso voo da BA para Dubai teve que voltar a Heathrow por causa de um cocô fedido no banheiro".

Abhishek não respondeu aos nossos pedidos de comentário. Então aqui vai a matéria da BBC de novo:

- Ele disse ao jornal: "O piloto fez um anúncio requisitando a equipe sênior na cabine, e a gente sabia que tinha algo estranho.

- "Uns 10 minutos depois ele disse: 'vocês devem ter notado um cheiro bastante forte vindo de um de nossos banheiros'.

- "Ele disse que era um 'excremento líquido fecal'. Essas foram as palavras que ele usou."

- O avião tinha decolado a apenas 30 minutos quando deu a volta.

- O próximo voo disponível só sairia 15 horas mais tarde, então os passageiros tiveram que ser colocados num hotel para passar a noite.

Um porta-voz da BA — e, novamente, a BA não quis comentar o assunto; ninguém quer falar sobre isso, o que sugere ainda mais que algo está sendo acobertado — disse à Radio 1 na época: "Naquela altitude a cabine precisa ser pressurizada, então o problema é que qualquer coisa assim é um problema de saúde e segurança, porque apenas 50% do ar está sendo reciclado e limpo".

Então sabemos o que aconteceu: alguém deu um cagão que colocou em perigo o ar do avião. Sabemos o resultado: o avião deu a volta e pousou, e os passageiros do voo passaram a noite num hotel perto de Hearthrow. E sabemos o que se seguiu: um mistério que cativou uma geração. Mas o que ainda não sabemos? Que perguntas continuam sem respostas? Leitores, me ajudem aqui com esse mistério:

QUAL O PROCEDIMENTO QUE O PILOTO TEM QUE SEGUIR QUANDO DECIDE DAR VOLTAR PORQUE ALGUÉM CAGOU NO BANHEIRO INTEIRO?

OK, eu assisti Sully: O Herói do Rio Hudson, que é um filme sobre um cara tímido pousando um avião num rio. Ele fez isso porque o avião bateu numa caralhada de pássaros logo depois de decolar, e aí o motor parou, e eles não tinham combustível nem para voltar para o aeroporto nem para chegar ao próximo, então o Sully — o protagonista do filme Sully se chama Sully — cuidadosamente derrubou o avião no rio. O filme é péssimo, aliás; odiei. Poderia ter sido bem legal — só um tiozinho gritando "POUSEI A PORRA DE UM AVIÃO NA PORRA DE UM RIO E NINGUÉM MORREU, SAI DA MINHA FRENTE!" por duas horas —, mas em vez disso, eles fizeram toda uma porra patriótica "USA!!!", e no final o verdadeiro Sully e os verdadeiros passageiros aparecem, e eles agradecem o Sully e começam a aplaudir, e o que podia ser um filme de ação muito foda vira um tremendo chororô. América.

Bom, a principal coisa que aprendi com Sully é que em caso de emergência e/ou grandes decisões sobre o destino de um avião e todo mundo dentro dele, os pilotos têm que se decidir rápido e ficar calmos. O Sully do filme Sully fez exatamente isso, e por isso eles fizeram um filme chamado Sully. O piloto do voo Heathrow-Dubai naquele dia fatídico de 15 de março também tomou uma decisão rápida, por isso estamos falando dele agora. Mas qual é a logística por trás disso? A comissária de bordo teve que inspecionar o banheiro primeiro? Em que ponto eles tiveram que passar essa informação para o piloto? Tem um código especial para uma situação assim na aviação? "Senhor, desculpe incomodar, mas temos um 104 no banheiro número 5"? O piloto fez contato pelo rádio pedindo apoio adicional? "Pessoal, nós, hum... bom, temos um, ah. Olha, vou ser sincero com vocês: alguém deu um cagão monstro no banheiro aqui. Merda pra todo lado. Acho que não é bom respirar esse ar. Podemos voltar para casa?" E aí teve aquele som de " skrt" pelo rádio e uma pausa bem, bem longa, até que alguém na torre de comando respondeu: "Sim", ele disse: "Sim, é melhor voltar mesmo, cara. Não podemos deixar esse tanto de merda chacoalhando por aí".

CONSIDERE O SEGUINTE: PROVAVELMENTE TINHA UMA FILA NAQUELE BANHEIRO DO AVIÃO

O 747-400 tem 31 banheiros a bordo, o que às vezes difere a depender da planta do avião. Num máximo de 416 passageiros, essa é proporção mediana de passageiros/banheiros, mas se isso varia — li que um 747-400 tinha apenas seis banheiros, e acho que o espaço dos banheiros é importante caso você tenha que colocar outras instalações ali — o que acontece, e todo mundo que já pegou um avião sabe, é que filas pra usar o banheiro se formam.

Agora, banheiros de avião são um puta lugar estranho: são do tamanho de um armário de vassoura, com portas dobráveis, pias que fazem aquele barulho horrível em vez de apenas deixar a água vazar, curiosas luzes amarelas, etc. e tal. É difícil mijar ou cagar na maioria das vezes. Demora um tempo para terminar seu serviço num banheiro de avião. Você está fazendo uma coisa natural num ambiente alienígena.

Então acrescente uma fila de pessoas que se formou pela situação de banheiros insuficientes ao tempo extra que leva para cagar num banheiro de avião, e você tem o que é conhecido como "uma fila ligeiramente maior".

Num avião, nosso foco fica à deriva. Você mergulha num filme, ou finge que é uma daquelas pessoas que conseguem ler no avião e depois cai no sono, ou só olha para frente e espera a comida chegar. É um mundo curioso, sem nenhuma ancoragem no chão lá embaixo. Você está parado numa fila de banheiro. Parece que já faz um tempo. Você vai olhar pra cara de cada pessoa que está na sua frente e atrás de você naquela fila, por puro tédio.

Estou dizendo o seguinte: ainda lembro das caras das duas pessoas atrás de mim quando eu estava esperando para mijar no último voo que peguei, em outubro. Você acha que a pessoa que tomou o voo do cocô pra Dubai, e era a primeira na fila do banheiro depois do Cagão Misterioso, e viu o caos que ele ou ela deixou: você acha que essa pessoa não saberia quem cagou? Ela sabe. Alguém naquele avião — a pessoa estava numa fila e perdeu o foco, e aí algo terrível aconteceu naquele banheiro — e alguém sabe quem fez aquele cocô.

QUE TIPO DE REUNIÃO ELES TIVERAM NA BRITISH AIRWAYS PARA DECIDIR A REPARAÇÃO PARA OS PASSAGEIROS?

Imagine vários níveis de executivos(as) de blazer e saias, gritando numa sala com ar-condicionado num aeroporto em algum lugar, água da torneira num jarra na mesa, pessoas apontando umas para as outras, se sentindo entre confusas e furiosas, dizendo: "Quer dizer, era um cocô. Quantas pessoas vamos ter que colocar num Travelodge?"

O QUE A PESSOA QUE FEZ O COCÔ COMEU DIRETAMENTE ANTES DE CAGAR?

Ano passado, no aniversário do avião do cocô, especulei sobre a identidade do Cagão — tentando fazer um retrato vago do criminoso — e eu disse que achava que só podia ter sido um homem: e me desculpe por isso.

Muitas, muitas mulheres entraram em contato comigo desde então para falar sobre "diarreia menstrual", um jeito único de cagar das mulheres. Isso jogou meus cálculos anteriores pela janela: o gênero do cagão não pode ser realmente definido. Agora só podemos especular sobre a dieta da pessoa que fez um avião pousar com sua merda.

Algumas possibilidades vêm se acumulando: muita, e eu digo muita Guinness com curry; aqueles ursinhos de goma zero açúcar da Haribo; "comida sueca", o meme do "frango mal passado" que temos visto por aí; lembro de ler um aviso num pacote de balas de menta Polos dizendo que elas tinham propriedade extremamente laxativas em altas doses, então o cagão do avião pode ter comido uma quantidade fantástica de balas Polos. Temos que imaginar que tinha alguma coisa digestivamente errada pois: a merda em questão era A) fétida e B) não estava inteiramente dentro da privada. A pessoa que fez isso não caga assim normalmente. Podemos presumir que — mesmo agora, dois anos depois — ela ainda se sente mal com essa história. Mas que alimento ou combinação de alimentos fez isso acontecer?

QUEM. FEZ. O. COCÔ.

Eu não sei mais. Isso vai me assombrar pelo resto da vida. Já me passaram dicas no passado, mas elas não levaram a lugar nenhum: uma perseguição pelo Facebook, verificando as tags de quem esteve nas atrações turísticas de Dubai, procurando nomes que não existem. Um cara quis me dizer que sabia quem era o cagão, mas que só poderia identificá-lo através de enigmas elaborados, como um troll da ponte, sobre a universidade onde eles estudaram e o lugar onde tinham crescido. Talvez eu nunca saiba. Podemos nunca ficar sabendo. Vou enlouquecer na pedra desolada do Cagão do Avião.

Se for você, por favor, me dê uma entrevista. Garanto absoluto anonimato. Não vou alertar as autoridades. Sou um entrevistador simpático. Sou um cara bacana. Você pode me ligar estilo Garganta Profunda no telefone da redação. Não preciso saber seu nome. Só preciso saber as emoções: o pânico, o desespero, aquela noite no Travelodge se sentindo um criminoso. Como, anos depois, você se sente sobre o caso? Você está pronto para falar? Por favor, Cagão do Avião, por favor: entre em contato comigo. Estou aqui. Resolva esse mistério antes que a gente comemore o ano três.

@joelgolby

Acompanhe essa saga desde o começo:

Alguém num Voo da British Airways Deu uma Cagada Tão Cabulosa que o Avião Teve de Voltar

Anus Horribilis: Um Ano Depois, Fizemos uma Análise Sobre O Mistério do Cagão do Avião

Tradução: Marina Schnoor

Siga a VICE Brasil no , Twitter e Instagram.

ver Vice Brasil
#voo
#mistério
#british airways
#avião
#pouso
#cagada
#coco
#cagar
#emergencia
#avião do cocô