Botafogo sofre, mas vence Colo-Colo e larga em vantagem na Libertadores

Facebook
VKontakte
share_fav
Botafogo chegou a abrir 2 a 0 (Foto: Vanderlei Almeida/AFP)

Em partida emocionante, o Botafogo derrotou o Colo Colo-CHI por 2 a 1, em jogo disputado na noite desta quarta-feira, no Estádio Nilton Santos. Com o resultado, o Alvinegro vai precisar de um empate no jogo da volta em Santiago para garantir a passagem para a próxima fase da Libertadores. Airton e Pavez, contra, marcaram os gols do Botafogo, enquanto Paredes anotou para a equipe chilena.

Foi uma partida muito tensa. O Botafogo fez um bom primeiro tempo e estabeleceu a vantagem de dois gols, mas a saída, por contusão, do volante Airton, fez o time cair de produção e ser dominado pelo adversário durante a maior parte do segundo tempo. O time brasileiro, que contou com o apoio de uma grande torcida, precisou lutar muito para sair com a vitória.

A partida de volta acontece na próxima quarta-feira, dia 8 de fevereiro. Os cariocas jogam pelo empate, ou até mesmo derrotas por um gol de diferença, a partir de 3 a 2. 2 a 1 leva o duelo para os pênaltis.

Botafogo chegou a abrir 2 a 0 (Foto: Vanderlei Almeida/AFP)

Botafogo chegou a abrir 2 a 0 (Foto: Vanderlei Almeida/AFP)

O jogo – Diante de um grande e entusiasmado público, o Botafogo tentou partir para o ataque, mas a primeira chance real de gol foi criada pelo Colo Colo. Em toques rápidos, Figueroa apareceu pela lateral direita e cruzou para a entrada de Paredes, mas a zaga alvinegra salvou, desviando para escanteio.

O time de General Severiano tentou responder com Montillo e Camilo com liberdade para flutuar pelo campo e Rodrigo Pimpão aberto pela esquerda.

Aos 7, o time chileno criou outro momento de perigo quando Paredes se livrou da marcação de Marcelo, mas adiantou a bola e Gatito Fernandez saiu com precisão para ficar com a bola.

Um minuto depois, o Botafogo chegou, pela primeira vez na área chilena. Rodrigo Pimpão fez boa jogada pela direita e cruzou. A bola bateu no cotovelo de Fernandéz, mas o árbitro nada viu de irregular no lance.

Aos 10, a equipe carioca voltou a criar uma confusão na defesa do Colo Colo e quase Emerson Silva conseguiu concluir para o gol, mas a defesa aliviou.

O Colo-Colo equilibrou o jogo e passou a ficar mais tempo com a bola nos pés. O Botafogo corria muito, mas de forma desordenada, o que dava ao time chileno a vantagem de administrar o ritmo do jogo. Roger, muito isolado na frente, quase não tocava na bola.

Aos 23, após levantamento na área, Marcelo subiu mais do que a zaga, mas a cabeçada não levou perigo. Dois minutos depois, o Colo Colo voltou a ameaçar. Rivero recebeu na esquerda, se livrou de dois marcadores e bateu cruzado. Gatito Fernandez defendeu parcialmente e voltou a defender antes da chegada de algum adversário.

A resposta botafoguense veio com Montillo. O meia argentino recebeu na área, evitou a marcação e tentou colocar na rede, mas o paraguaio Vilar fez a defesa.

Aos 29, o Botafogo marcou o primeiro gol. O volante Airton recebeu na intermediária e mandou forte no canto direito de Justo Villar. Foi o primeiro gol dele com a camisa alvinegra.

Depois de sofrer o primeiro gol, o time do Chile tentou adiantar a marcação para pressionar a defesa alvinegra, mas o Botafogo marcou o segundo, aos 40. Montillo chutou cruzado, Rodrigo Pimpão dividiu com a zaga, a bola bateu em Esteban Pavez e entrou, sem chances para o goleiro.

O Botafogo voltou para o segundo tempo com o estreante João Paulo no lugar do volante Airton, que sofreu uma lesão no cotovelo no final da primeira etapa.

Aos 3, o Botafogo teve a chance de ampliar em cobrança de falta executada por Camilo. A bola passou bem perto da trave direita.

O Colo Colo marcou o primeiro gol aos 6 minutos. Paredes recebeu na área e bateu. A bola tocou no calcanhar de Emerson Silva e tirou qualquer chance de defesa para Gatito Fernandez.

O Botafogo ficou desnorteado com o gol sofrido e demorou a se encontrar em campo, enquanto a equipe chilena se empolgava e partia para tentar o gol do empate. Sem Airton, o time de General Severiano perdeu o equilibrio no meio e permitiu que o Colo Colo criasse condições de comandar o ritmo de jogo.

O time visitante quase chegou ao empate aos 17 minutos, em chute de Morales que Gatito rebateu nos pés de Paredes, mas o artilheiro estava impedido.

João Paulo fez sua melhor jogada na partida aos 19. Ele arrancou pelo meio, se livrou de três adversários, mas sua tentativa de cruzamento para Roger foi desviada pela zaga chilena.

O jovem Marcelo impediu a conclusão de Paredes aos 24, e foi muito aplaudido pela torcida alvinegra. O técnico Jair Ventura tentou consertar os problemas causados com a saída de Airton e colocou o volante Matheus Fernandes no lugar do meia Camilo.

O Colo Colo voltou a incomodar, e Emerson Silva apareceu de forma providencial para desarmar o atacante Riveros, que estava em boas condições para marcar, depois de uma saída atabalhoada de Gatito Fernandez.

Depois das modificações, o Botafogo melhorou de produção, mas sem chegar a incomodar o goleiro do Colo Colo. Aos 42 minutos, o árbitro marcou uma falta inexistente de Matheus Fernandes na entrada da área. Na cobrança, Gatito Fernandez fez a defesa parcial e os zagueiros aliviaram o perigo, garantindo a vitória do Botafogo.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 2 X 1 COLO-COLO-CHI

Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 1º de fevereiro de 2017, quarta-feira
Hora: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Juan Soto (Venezuela)
Assistentes: Luis Murillo e Elbis Gomez (ambos da Venezuela)
Público: 38.337 pagantes
Cartão Amarelo: Jonas, Matheus Fernandes(Bota); Ramon Fernández, Jaime Valdés, Julio Barroso(Colo)
Gols;
BOTAFOGO: Airton aos 29 minutos e Estevan Pavez,contra, aos 40 minutos, do primeiro tempo
COLO COLO: Paredes, aos seis minutos do segundo tempo

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Jonas, Emerson Silva, Marcelo e Victor Luís; Airton(João Paulo), Bruno Silva, Camilo(Matheus Fernandes) e Montillo; Rodrigo Pimpão e Roger(Joel)
Técnico: Jair Ventura

COLO-COLO: Justo Villar, Matías Zaldivia(Fierro), Julio Barroso e Claudio Baeza; Luis Figueroa, Esteban Pavez, Jaime Valdés, Bryan Véja( González) e Ramón Fernández(Pedro Morales); Esteban Paredes e Octavio Riveros
Técnico: Pablo Guede

O post Botafogo sofre, mas vence Colo-Colo e larga em vantagem na Libertadores apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.

ver Gazeta Esportiva - Futebol internacional
#colo colo
#botafogo