​Por que morcegos brasileiros estão se alimentando de sangue humano?

Facebook
VKontakte
share_fav

Embora existam 500 espécies de morcegos batendo asas pelo mundo, apenas três delas se alimentam de sangue. Até onde se sabia, suas presas eram cavalos, gado, porcos, pássaros e outros da própria espécie, mas, no final de 2016, em Pernambuco, o cenário ganhou um quê de Drácula de Bram Stoker: uma pesquisa publicada pelo Departamento de Zoologia da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) identificou sequências de DNAs humanos nas fezes de morcegos hematófagos (que se alimentam de sangue, também chamados de morcegos-vampiros) do Parque Nacional Catimbau, em Buíque. Pois é: sinais de nosso genoma no cocô do bicho.

Antes que você comece a entrar em pânico e abraçar todas as noias possíveis de que o seu pescoço será o próximo a receber os dentinhos cruéis desse animal inescrupuloso e oportunista que chupa seu sangue, mas que, talvez, queira mesmo a sua linda e virginal alma, acalme-se, cara. "Não estamos experimentando um surto de mordedura, de raiva. Trata-se de uma espécie rara, muito pouco abundante na região", afirma o biólogo Enrico Bernard, professor do departamento responsável pela pesquisa publicada pela UFPE. "Mas estamos mostrando que ela está começando a se alimentar do sangue humano."

Leia o resto da reportagem em Motherboard.

ver Vice Brasil
#biologia
#recife
#dna
#morcegos
#motherboard
#sangue humano
#morcego-vampira-de-perna-peluda
#quirópteros