Williams confirma: Massa está de volta à F1

Facebook
VKontakte
share_fav

A Williams confirmou nesta segunda-feira o que já se especulava há algumas semanas: Felipe Massa desistiu da aposentadoria e seguirá na equipe inglesa na temporada 2017 da Fórmula. Ele será o substituto do finlandês Valtteri Bottas, confirmado para o lugar do campeão aposentado Nico Rosberg, na Mercedes.

Massa, que completará 36 anos, em abril, terá como novo parceiro o canadense Lance Stroll, de apenas 18 anos, estreante na categoria. “Quando recebi a oferta de ajudar a Williams em 2017, achei que era a coisa certa a fazer. Certamente não perdi nada do meu entusiasmo por correr e estou extremamente motivado a voltar a pilotar. O apoio dos meus fãs nas últimas semanas me deu um grande impulso e sou muito grato a isso”, afirmou o brasileiro.

Massa havia decidido se aposentar após mais uma temporada decepcionante: foi o 11º colocado, com 53 pontos e sem vitória. No adeus a Interlagos, Massa recebeu uma calorosa homenagem da torcida e dos companheiros, ao deixar a prova. As demonstrações de afeto foram repetidas na última corrida, em Abu Dhabi. A proposta da Williams, porém, convenceu o brasileiro a mudar de ideia e renovar por mais uma temporada.

“Nunca esquecerei as cenas que vi no Brasil e em Abu Dhabi. Sou muito grato por tudo o que aconteceu no ano passado. Independentemente do que aconteça este ano, sempre deixarei o esporte de cabeça erguida.” Massa ainda desconversou sobre a influência que o dinheiro teve em sua mudança de posição. “Não vou discutir os valores ou detalhes das negociações. Tudo que direi é que fiz a escolha correta e estou feliz de continuar na equipe.”

Antes de voltar atrás, Massa negociava com equipes de WEC (provas de longa duração), DTM (campeonato alemão de turismo) e Fórmula E (monopostos que utilizam motores elétricos). Agora, ele deve ser o único brasileiro no grid da Fórmula 1 em 2017, já que Felipe Nasr perdeu seu posto na Sauber.

(Paulo Whitaker/Reuters)" description="">(Clive Mason/Getty Images)" description="">(Paulo Whitaker/Reuters)" description="">(Andrej Isakovic/AFP)" description="">(Andrej Isakovic/AFP)" description="">(Ivan Pacheco/VEJA.com)" description="">(Paulo Whitaker/Reuters)" description="">(Ivan Pacheco/VEJA.com)" description="">(Ivan Pacheco/VEJA.com)" description="">(Paulo Whitaker/Reuters)" description="">(Ivan Pacheco/VEJA.com)" description="">(Ivan Pacheco/VEJA.com)" description="">(Ivan Pacheco/VEJA.com)" description="">(Ivan Pacheco/VEJA.com)" description="">(Ivan Pacheco/VEJA.com)" description="">(Ivan Pacheco/VEJA.com)" description="">(Ivan Pacheco/VEJA.com)" description="">(Reprodução/Instagram)" description="">(Ivan Pacheco/VEJA.com)" description="">(Ivan Pacheco/VEJA.com)" description="">(Ivan Pacheco/VEJA.com)" description="">(Clive Mason/Getty Images)" description="">
Arquivado em:Esporte
ver Veja
#fórmula 1
#williams
#felipe massa