Picabia, o pintor de todos os gêneros, se instala no MoMA de Nova York

Facebook
VKontakte
share_fav

Francis Picabia não facilita as coisas para o visitante do museu: é extremamente difícil distinguir um quadro seu a não ser que este já tenha sido visto anteriormente. Ele não possui uma marca própria, não se destacou em um estilo em especial, ou, melhor dizendo, destacou-se igualmente em todos, pois, ao longo de seus 74 anos de vida (1879-1953), passou pelo pontilhismo, cubismo, impressionismo, dadaísmo, surrealismo ou a collage, além do balé, cinema, literatura e fotografia. Um total de 125 quadros, 45 desenhos, um filme, várias revistas e até mesmo o som de seus poemas recitados testemunham, nesta exposição do MoMA, a sua inquietação, qualquer que fosse o movimento, a arte ou o suporte. “Nossas cabeças são redondas para permitir que o pensamento mude de direção”, disse o artista em 1922.

ver El País
#impressionismo
#arte século xx
#história arte
#arte
#francisco picabia
#arte abstrata
#dadaísmo
#cubismo
#andre breton
#marcel duchamp