Netanyahu ataca ONU após decisão do Conselho de Segurança

Facebook
VKontakte
share_fav

Categoria:

Internacional
Organização condena por unanimidade colônias israelenses na Cisjordânia; Estados Unidos se absteve na votação

Jornal GGN - A última resolução da Organização das Nações Unidas (ONU) que condenou as colônias israelenses na Cisjordânia foi criticada pelo primeiro-ministro da Israel, Benjamin Netanyahu, que declarou neste domingo (25) que irá fazer "o que for necessário" para reverter a decisão do conselho.
Durante uma reunião com integrantes do seu gabinete, Netanyahu chamou de "desequilibrada", “contraditória” e “vergonhosa" a medida contra permanência dos kibutz no território do país vizinho, aprovada por 14 votos a favor, nenhum contrário e a abstenção do governo Obama (Estados Unidos).
O premiê solicitou a elaboração de um plano de ação em resposta à ONU que será apresentada em um mês e convocou os embaixadores dos países que votaram a favor da resolução, lotados em Israel, menos os embaixadores dos Estados Unidos, que se absteve da votação. Durante a reunião de hoje, Netanyahu fez questão de criticar Obama pela “resolução desequilibrada".
“Não há dúvidas de que a administração Obama a iniciou, apoiou-a, coordenou a redação e exigiu que fosse aprovada, o que, obviamente, está em completa contradição com a tradicional política [externa] dos EUA. Durante décadas, as administrações americanas e os governos israelenses discordaram sobre os assentamentos, mas concordamos que o Conselho de Segurança não era o lugar para resolver esta questão. Sabíamos que isso dificultaria as negociações, afastando ainda mais a paz”, completando estar ansioso de trabalhar com "os amigos republicamos e democratas que entendem como imprudentes e destrutivas a resolução da ONU", numa referência ao novo presidente dos Estados Unidos.

leia mais

ver Blog do Luis Nassif
#luis nassif online
#obama
#conselho de segurança
#colônias
#kibutz
#netanyahu