Leitura dos nomes das 130 vítimas rompe o silêncio de Paris

Facebook
VKontakte
share_fav

Há um ano, Paris e toda a França entraram em uma nova era: a do medo e terror, ao se encontrarem na linha de frente da guerra. As ruas da capital do país se tingiram de vermelho com o sangue das 130 pessoas assassinadas por vários ataques jihadista comandados de maneira conjunta. Os nomes de cada uma das vítimas, em sua maioria jovens que aproveitavam a noite para se divertir, retumbaram na manhã de domingo com uma dramática força, para que sua memória nunca seja apagada.

Seguir leyendo.

ver El País
#europa ocidental
#conflito sunitas e xiitas
#terrorismo islâmico
#islã
#jihadismo
#grupos terroristas
#atentados mortais
#atentados terroristas
#françois hollande
#atentado paris 13 n
#stade de france