Com cenário de risco para 2017, Temer quer adiantar votações

Facebook
VKontakte
share_fav

Categoria:

Congresso
Jornal GGN - Uma das principais e mais polêmicas agendas de Michel Temer para serem aprovadas este ano pelo Congresso enfrenta riscos. A PEC 55, do Teto dos Gastos Públicos, e a reforma da Previdência estão previstas para serem votadas no dia 13 de dezembro, uma semana antes do recesso parlamentar.
Isso significa que qualquer atraso por questões de ordem, faltas de quórum ou de consensos pode afastar as duas principais pautas do peemedebista sobre os ajustes fiscais e econômicos para 2017.
O próximo ano, por outro lado, guarda outros cenários possíveis. Além da perda de perspectiva de poder de Temer, que à medida que se aproxima do fim do seu mandato, pode interferir no apoio angariado da grande base aliada, há ainda o resultado do processo de cassação da chapa Dilma Rousseff e Michel Temer no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que pode significar a queda antecipada do presidente.

leia mais

ver Blog do Luis Nassif
#luis nassif online
#gastos públicos
#base
#teto
#pec 55
#votações
#ajustes