Um atlas humano da literatura

Facebook
VKontakte
share_fav

A lógica diz que um escritor deve ter intimidade com palavras, não com câmeras. Daniel Mordzinski, há quase 40 anos, decidiu subverter essa regra dedicando a própria vida a arrancar de escritores como Borges, Jorge Amado, Saramago, Ian McEwan e Davi Grossman um traço da viva alma que eles põem no papel. De devolvê-los, enfim, ao lugar onde pertencem: o mundo.

Seguir leyendo.

ver El País
#fotografia
#literatura
#livros
#artes plásticas
#daniel mordzinski
#escritores
#apresentação livros