Receita arrecada R$ 45,8 bi com repatriação de recursos

Facebook
VKontakte
share_fav

A arrecadação com impostos e multas decorrentes da repatriação de recursos ilegais mantidos no exterior soma R$ 45,8 bilhões até as 17h de hoje (27), informou a Receita Federal.

O valor é resultado da entrada de R$ 152,6 bilhões no país desde que passou a vigorar o Regime Especial de Regularização Cambial e Tributária, conhecido como Lei da Repatriação. Até o momento, 21.676 pessoas físicas e 70 pessoas jurídicas aderiram ao programa.

A Receita alerta que o prazo para a regularização dos recursos se encerra em 31 de outubro. Para isso, o contribuinte interessado no programa deve baixar um aplicativo, disponível no site do órgão.

Ontem (26), o Banco Central emitiu um alerta aos interessados na repatriação de recursos ilegais para não deixarem para última hora o pagamento de impostos e multas. Para aderir ao programa dentro do prazo, não basta declarar os recursos, é necessário quitar integralmente as dívidas.

A nota emitida pela autoridade monetária foi especialmente direcionada aos contribuintes que desejam realizar os pagamentos utilizando parte dos recursos repatriados. Para isso, será necessário converter os valores em reais por meio da contratação de operações de câmbio, que podem levar até dois dias úteis para serem liquidadas.

Por causa da repatriação, o Banco Central mudou o horário de encerramento do registro de operações de câmbio das 19h para as 23h, entre 26 e 31 de outubro.

ver Agência Brasil - Economia
#repatriação de recursos
#receita federal
#lei da repatriação
#repatriação de recursos ilegais