Atlético-PR cobra mais de R$ 100 mi do Benfica por ex-promessa da base

Facebook
VKontakte
share_fav

Formado nas categorias de base do Atlético-PR, Vinícius Ferreira (conhecido no Brasil como Vinícius Jaú), atacante de 18 anos que chegou ao Benfica na última janela de transferências europeia, virou motivo de disputa entre os dois clubes. O time brasileiro exige o pagamento de 30 milhões de euros (R$ 103 milhões, aproximadamente) pelo português e, inclusive, deu entrada com uma queixa formal junto à Fifa.

Em entrevista ao jornal português Mais Futebol, o advogado do Furacão, Rodrigo Monteiro, afirmou que o atleta tinha vigente um contrato de formação até 2018, assim como um pré-acordo que contemplava a assinatura de um contrato profissional de três anos que previa, em caso de quebra, uma multa de 30 milhões de euros para fora do Brasil. “O Benfica aliciou o atleta e ignorou o contrato”, disse o representante.

O atacante Vinícius Ferreira, de 18 anos, virou motivo de disputa entre o Atlético-PR e o Benfica (Foto: Divulgação/Benfica)

“A partir de janeiro de 2015 ele deixou de se apresentar no clube”, explicou Monteiro. “Quisemos antecipar seu acordo profissional e tínhamos tudo acertado com ele quando os representantes pediram 30% dos direitos econômicos. Conforme é sabido, a partilha de passes com empresários já não é permitida. Depois ele voltou, treinou mais alguns meses e fugiu”, completou.

Por outro lado, o representante legal de Vinícius, Diego Barreto, disse ao Record, de Portugal, que as alegações do clube não são válidas, pois o contrato do jogador com o Atlético não era mais válido. “Vinícius assinou contrato de formação aos 14 anos, mas de forma ilegal, porque o vínculo ultrapassava seis anos de duração, quando a FIFA estabelece um máximo de cinco”, explicou. Ademais, o atleta alegou que deixou o clube pois era pressionado e assediado moralmente a assinar o contrato profissional – o caso está na Justiça.

Enquanto isso, o atacante joga na equipe junior do Benfica com um certificado provisório da Fifa e, segundo o advogado de Vinícius, cabe ao clube português pagar somente os direitos de formação do atleta, algo em torno 300 mil euros (pouco mais de R$ 1 milhão). “O Benfica, inclusive, já notificou o clube da sua intenção de pagar esse valor”, finalizou Barreto.

O post Atlético-PR cobra mais de R$ 100 mi do Benfica por ex-promessa da base apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.

ver Gazeta Esportiva - Futebol internacional
#benfica
#vinícius ferreira