iPhone 7 é o mais novo Bilhete Único do Japão

Facebook
VKontakte
share_fav

apple-pay-japan-001

A estratégia do Jardim Murado pode dar muito certo para a Apple, mas é inegável que ela também lhe rende algumas dores de cabeça. Veja o Apple Pay por exemplo: a recusa da maçã em fazer acordos com companhias locais faz com que o sistema coma poeira na China, e ao mesmo tempo está levando uma canseira dos diabos na Austrália.

No Brasil ele nem chegou e sinceramente duvido que o faça, pelo simples motivo de que nossas instituições bancárias dificilmente aceitarão as condições de operação de Cupertino.

Esse tipo de stress deve ter ensinado à Apple que em certas situações, ao invés de dar murro em ponta de faca o melhor é se adequar às particularidades de cada região, desde que não subverta suas próprias estratégias de mercado. O Japão está sendo um interessante caso nesse sentido: por lá, assim como na China os cidadãos não são muito alheios a cartões de crédito e débito, mas se no País do Meio a população aderiu fortemente ao AliPay, na terra dos samurais o forte ainda é o dinheiro em espécie.

No entanto há outra forma forma de pagamento muito popular e por razões práticas: os cartões FeLiCa, um padrão RFID desenvolvido pela Sony muito utilizado para pagamentos e validações. Nos Estados Unidos ele é geralmente empregado para cartões de passe de universitários em instituições federais e em alguns países (China, Bangladesh, Hong Kong, Tailândia, Indonésia) ele é empregado pontualmente, mas ele demonstra sua força é no Japão mesmo: há uma infinidade de marcas desses cartões, utilizados majoritariamente por companhias de transporte ferroviário. Cada uma tem o seu, referente a uma região (Suica, PASMO, ICOCA, PiTaPa, TOICA, SUGOCA) e até pouco tempo para viajar de um lado a outro do país era preciso ter basicamente um de cada. Felizmente o governo japonês unificou o sistema recentemente.

apple-pay-japan-003

Fosse só um Bilhete Único a Apple não daria tanta bola, mas os cartões FeLiCa também podem realizar pagamentos. Os créditos depositados nele validam tanto sua viagem quanto podem ser utilizados para comprar a cervejinha do happy hour. E o sistema, assim como o AliPay na China foi massivamente adotado pela rede varejista e de serviços no Japão.

Como adotar a estratégia padrão no país daria tão certo para o Apple Pay quanto deu na China, a maçã decidiu dançar conforme a música e tornar seu sistema de pagamentos compatível com o FeLiCa. O lançamento do iOS 10.1 tornou os aparelhos locais compatíveis com o sistema de pagamentos, só que apenas donos dos dispositivos mais recentes (iPhone 7, iPhone 7 Plus e Apple Watch 2) poderão utilizar seus iGadgets para realizar pagamentos e andar de metrô, ou mesmo reservar passagens de trem-bala. O motivo é simples: somente esses aparelhos são equipados com chips RFID compatíveis com o sistema e apenas os modelos japoneses.

apple-pay-japan-002

Com isso um japonês pode agora criar um cartão FeLiCa virtual, armazena-lo na carteira do Apple e utiliza-lo normalmente como faria com qualquer outro cartão de crédito. Do lado da Apple, a empresa passa a atender um público que de outra forma não utilizaria sua solução, pelo simples fato de que os japoneses não usam cartões de crédito na mesma frequência que nós.

Fica a lição para a Apple: às vezes estudar um mercado, avalias as opções e se adaptar de acordo é muito melhor do que tentar dar cabeçadas e obrigar sistemas estabelecidos há décadas se dobrarem à sua vontade. Nem sempre a melhor solução é a mais recente, e questões culturais também pesam muito na hora de um usuário decidir que produto usar.

Fonte: Apple.

The post iPhone 7 é o mais novo Bilhete Único do Japão appeared first on Meio Bit.

ver Meio Bit
#japão
#iphone 7
#iphone 7 plus
#smartphones
#apple pay
#apple watch 2
#felica
#rfid
#smartwatches