7 erros financeiros que TODO MUNDO comete aos 20 e poucos anos

Facebook
VKontakte
share_fav

Todo mundo comete erros. E isso não é uma coisa ruim. Como o dono do império Virgin, Richard Branson, costuma dizer:

"Todas as pessoas e, especialmente, empreendedores, deveriam dar um abraço bem apertado em suas falhas.É somente por meio do fracasso que aprendemos."


Claro, erros fazem parte do nosso dia-a-dia. Mas, repeti-los com certa frequência requer atenção, especialmente quando se trata de dinheiro.

O site norte-americano Business Insider listou alguns erros financeiros mais comuns entre os jovens. Veja abaixo sete deles:

1. Você ignora sua dívida

Vida de estudante universitário não é nada fácil. Muitos utilizam empréstimos estudantis como o Fies para pagar a faculdade. Segundo o site, 70% dos estudantes universitários norte-americanos têm uma dívida média de US$ 30 mil com empréstimos estudantis.

Além disso, se enrolar nos pagamentos da fatura do cartão de crédito e usar o cheque especial sem qualquer planejamento pode minar sua saúde financeira. Como consequência, estas dívidas podem ser um empecilho para guardar dinheiro para viajar, estudar no exterior ou comprar uma casa própria.

Se você tem uma dívida, empenha-se em pagá-la antes de adquirir outra.

2. Você subestima o orçamento

Um orçamento nada mais é que um plano para certificar-se de que seu dinheiro vai para onde você precisa dele, em vez de vê-lo acabar nos primeiros dias do mês e nem se dar conta para onde ele foi. Se você ainda não tem um, é aconselhável considerar criar urgentemente.

Apenas fazendo um orçamento você vai, de fato, começar a gerir seu dinheiro e saber onde está gastando a toa. Não sabe como começar? Anote toda sua renda e todos seus gastos mensalmente.

3. Você gasta excessivamente

Ganhar um bom salário não vai te fazer rico. Você já deve ter ouvido histórias de ricos que perderam tudo -- pelo simples fato de gastar mais do que tem. Muitos jovens -- deslumbrados com um salário maior do que de a antiga bolsa-estágio -- acabam escorregando nos gastos e contraindo dívidas perigosas.

Mesmo que não tenha dívidas, você pode não ter uma reserva para imprevistos. E se estes imprevistos acontecerem, você terá de recorrer a empréstimos para cobrir esses gastos.

4. Você se recusa a pagar um pouco mais pela qualidade

Às vezes, você tenta poupar dinheiro comprando sempre o mais barato, que normalmente são produtos de baixa qualidade. Mas, como o ditado já diz: o barato sai caro.

"Aprenda a investir em coisas que têm valor. Elas não precisam ser todas as compras, mas aquelas que são necessárias: como colchão, computador e outros", diz Kathleen Elkins, colaboradora do Business Insider.

5. Você nunca pensou em poupar para a aposentadoria

Com a nova fórmula para se aposentar pelo INSS, os brasileiros terão de esperar um pouco mais para pararem de trabalhar.

"Aposentadoria pode parecer muito longe para começar a pensar, mas alguns especialistas dizem que a geração Y [nascidos entre as décadas de 80 e 90] não mudam seus hábitos de consumo para poupar para a velhice, o que é muito preocupante", disse Kathleen.

Pense: quanto mais cedo você poupar, menor quantia terá de reservar por mês para isso.

6. Você não liga para investimentos

Investir pode ser a forma mais eficaz para construir riqueza e conquistar independência financeira. No entanto, a maioria dos jovens não sabe como e nem no que investir.

Há fundos de investimento e títulos públicos que são seguros e bem mais rentáveis que a caderneta de poupança. Por que não pesquisar melhor sobre estes investimentos?

7. Você vive sem seguro de saúde

Ter um plano de saúde é um custo necessário. "Jovens se sentem invencíveis quando se trata de saúde e ignoram a possibilidade de uma emergência médica", diz a autora.

O complexo de invencibilidade também sai caro: ou você arrisca no Sistema Único de Saúde, que costuma ser precário, ou você pagará a conta de um hospital particular -- o que sairá MUITO caro.

Então, como já foi dito mais acima: não custa desembolsar um dinheiro para serviços necessários.

ver Brasil Post - Blog