Põe no rótulo! Embalagens terão alerta para ingredientes alergênicos

Facebook
VKontakte
share_fav

Comidas e bebidas vão ter de trazer no rótulo informações sobre ingredientes que possam causar alergias.

A norma foi aprovada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) nesta quarta (24).

Ela prevê que as indústrias de alimentos e bebidas devem especificar na embalagem a presença dezessete ingredientes potencialmente alergênicos. Entre eles, estão trigo, ovos, amendoim, peixe, látex natural, soja, leite e nozes.

Antes da resolução, as empresas só eram obrigadas a informar a lista de ingredientes e a presença de glúten na composição.

Agora, as informações sobre possíveis alergênicos deverão estar negritadas e em caixa alta, logo após a lista de ingredientes, sob a retranca "Alérgicos".

A regra também define que a presença de "traços" de alergênicos seja especificada no rótulo. Isso quer dizer que é preciso informar o cliente caso haja a mínima possibilidade da presença um ingrediente que não faça parte da fórmula do produto.

Um caso clássico desse tipo de contaminação cruzada acontece quando quando chocolates são processados em máquinas por onde também passam amendoins e cereais.

Por quê?

Para a maioria das pessoas, a nova norma pode parecer bobagem. Mas para quem é alérgico ou tem filhos que sofrem de alergia, saber exatamente o que se está comendo é uma questão de vida ou morte.

A medida veio justamente na esteira da pressão da campanha Põe no Rótulo, organizada por pais e mães de crianças alérgicas.

Para estes pais e mães, cada lanchinho é uma jornada penosa. Sem os avisos claros no rótulo dos produtos, eles estão acostumados a ligar para o SAC das indústrias ao depararem com nomes estranhos de ingredientes, ou se restringem a produtos pré-testados.

Agora, as empresas têm o prazo de um ano para se adequar às novas exigências. A medida passa a valer assim que a resolução for publicada no Diário Oficial da União, o que deve acontecer nesta semana.

ver Brasil Post - Blog