Em folheto de missa, igreja pede que ofensiva homofóbica seja enfrentada

Facebook
VKontakte
share_fav

Na contramão do discurso dos fundamentalistas, uma igreja de Itaquera, na zona leste de São Paulo, incluiu no folheto de oração um pedido para que "“a ofensiva homofóbica, fundamentalista e histérica presente no Congresso Nacional seja enfrentada com ousadia e serenidade pelo ascenso das causas libertárias”.

A oração proposta pela paroquia Nossa Senhora do Carmo seguiu no mesmo tom:

“Para que o diálogo sobre sexualidades leve as Igrejas cristãs a superar a demonização das relações afetivas; suplicamos. Para que cesse no Brasil a criminalidade sexual, e a todas as pessoas sejam garantidos os direitos quanto à orientação da sua própria sexualidade; suplicamos.

Para que cesse no Brasil a criminalidade sexual, e a todas as pessoas sejam garantidos os direitos quanto à orientação sexual da sua própria sexualidade.”


&

:-) Momento litúrgico da prece dos fiéis na missa do dia 21 de junho de 2015, na Paróquia de Nossa Senhora do Carmo...

Posted by on


À Band, o padre Paulo Sérgio Bezerra, diretor do folheto, disse que o debate é importante para “mostrar que a intolerância se combate com o crescimento do juízo crítico”. Segundo ele, a igreja tem o papel de discutir temas postos na sociedade.

“Essa colocação está dentro de um contexto, de um debate. Isso (as críticas) mostra que há uma intolerância muito forte em certos grupos, um fundamentalismo que precisa ser enfrentado.”


ver Brasil Post - Blog