Qual real o impacto das diferenças socioeconômicas entre os gêneros?

Facebook
VKontakte
share_fav
“Se não eu, quem? Se não agora, quando?”.

Estes questionamentos fazem parte da campanha mundial #ElesPorElas, da ONU Mulheres que, em parceria com o canal GNT, foi lançada no Brasil nesta quarta-feira (24). A ideia é reunir personalidades, autoridades e empresas na luta para conscientizar sobre a importância do empoderamento das mulheres a igualdade entre os gêneros.

Leia mais: As mulheres DEVEM ter acesso a uma formação diferenciada


Luiza Carvalho, diretora da ONU Mulheres, ao iniciar o evento, chamou a atenção para a participação política das mulheres que, no Brasil, chega apenas a 10%, número considerado abaixo das cotas estabelecidas mundialmente. Ela também destacou o fato de que as mulheres brasileiras ainda são minoria no mercado de trabalho -- ganhando menos e sofrendo discriminação em diversas áreas.

"Nenhum país atingiu a igualdade de gênero. Queremos que esse movimento seja global, temos excelentes exemplos de homens que estão dando seus recados, e estão fazendo transformações. Queremos um apoio irrestrito e imediato", disse.

A Rádio ONU, recentemente, disponibilizou um infográfico com dados que mostram a necessidade de um movimento mais agressivo em relação à igualdade de gênero -- e que o caminho a ser percorrido pelas mulheres é longo. Segundo estudos realizados pela ONU, as mulheres ganham o equivalente a 77 % dos salários dos homens. Veja outros dados:



Para mais informações, acesse o site oficial da ONU Mulheres.

ver Brasil Post - Blog