Estado Islâmico destruiu dois templos muçulmanos na Síria

Foto: Getty
Facebook
VKontakte
share_fav

Desde que o grupo rebelde tomou conta da região, há temores pelos templos históricos do local. De acordo com o governo do país, não só houve rumores da destruição como fotos das ruínas foram publicadas no Facebook, confirmando o ocorrido. Um dos locais era o túmulo de Mohammed bin Ali, descendente de um primo do profeta, Maomé datado de 2 mil anos atrás. O outro era o templo de Shagaf, também conhecido como Abu Behaeddine, que era uma figura conhecida na região há 500 anos. Este ficava há 500 metros do arco do triunfo da cidade de Palmira. Palmira era conhecida como 'a noiva do deserto', por ficar dentro de um oásis e por suas construções incríveis. Por ter sido um ponto de parada de caravanas, sua arquitetura é bem eclética, tendo vários estilos, trazendo várias informações sobre a história global. Sua perda não é sentida apenas pela Síria, mas pelo mundo todo.

ver Revista Galileu