“Somos minoria porque poder econômico prefere os homens”

Facebook
VKontakte
share_fav

Era pouco depois das 13h na última quinta-feira e a deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ) já havia se reunido com o vice-presidente Michel Temer (PMDB), dado uma entrevista para a TV Câmara e aguardava uma ligação do petista José Guimaraes, líder do governo da Câmara. Ela discutia o apoio da base aliada ao pacote fiscal de Dilma Rousseff (PT), cuja votação de seu último ponto está previsto para ser votado nesta quarta-feira. Única líder de partido mulher na Câmara, Feghali assume um papel de protagonista pouco usual para as deputadas em Brasília, onde "há a maior concentração de gravatas por metro quadrado" do país, brinca. Das 503 vagas existentes, apenas 50 não são ocupadas por homens (10% delas, em proporção arredondada para mais).

Seguir leyendo.

ver El País