'Bailes do Brasil' relembra história do País por meio da moda e da música

Facebook
VKontakte
share_fav
Foto de Marcel Gautherot (Foto: Marcel Gautherot)

Uma retrospectiva cultural do Brasil por meio da dança, moda e música. A partir do dia 27 de junho, a exposição Bailes do Brasil relembra no Solar Marquesa de Santos, no centro de São Paulo, diferentes representações artísticas, passando desde a vagarosa e antiga República, no final do século XIX, até os agitados dias de hoje.


Explorando as transformações provocadas pelo tempo, a mostra aborda as peculariedades de cada época com mais de 200 fotos selecionadas pelos curadores Ricardo Feldman e Jum Nakao a partir do acervo de instituições públicas e privadas, como Thomaz Farkas, Vania Toledo, Luiz Carlos Barreto, Otto Stupakoff, Maureen Bisilliat e Pierre VergerElas são acompanhadas pelo som de uma extensa pesquisa de ritmos brasileiros e três videoinstalações com figurinos escolhidos para ilustrar cada período.


Para não se perder, basta se guiar pelos atos. São três: o "Regionalismo Pulsante", que destaca a produção cultural das cidades e seus sincretismos culturais regionais, a "Metrópole Vibrante", que aborda as diferenças entre o erudito e o popular, e a sala "Globalização Eletrizante", onde o visitante é confrontado com a mistura entre as brasilidades e a influência de outros países no nosso modo de consumir cultura.


Fruto de uma parceria com a C&A, a exposição Bailes do Brasil fica aberta ao público até 25 de outubro. A mostra tem realização do Governo do Estado de São Paulo, Secretaria da Cultura, Prefeitura de São Paulo, Museu da Cidade de São Paulo, Livre Conteúdo e Cultura e Ateliê criativo Jum Nakao.

Bailes do Brasil
Rua Roberto Simonsen, 136 , Sé (próximo ao Pateo do Collegio).
De terça-feira a domingo, das 9 h às 17 h.
Entrada é gratuita.

ver GQ Brasil