Adolescente engana família, escola e imprensa internacional ao dizer que foi aceita em Harvard e Stanford

Facebook
VKontakte
share_fav

Uma estudante coreana parecia ser um prodígio na escola de Thomas Jefferson High School for Science and Technology, no estado da Virginia, nos EUA.

A adolescente foi aceita em Harvard e Stanford -- simplesmente as melhores universidades do país -- e até recebeu uma ligação de Mark Zuckerberg, criador do Facebook, que tentou persuadi-la a ir para Harvard, instituição que Mark frequentou por dois anos.

A disputa entre as duas universidades pela estudante foi tão acirrada que ambas concordaram em conceder uma bolsa exclusiva: ela passaria dois anos em cada instituição.

Tudo seria bom demais... Se fosse verdade.

A farsa desconcertante foi descoberta quando a notícia "maravilhosa" já havia se espalhado para o outro lado do planeta, uma vez que a imprensa coreana comemorou o desempenho da "menina gênia", como era chamada pela comunidade.

De acordo com o Washington Post, a agência de notícias coreana Yonhap recebeu um e-mail da diretora de Comunicação de Harvard, Anna Cowenhoven, que desmascarava a estudante. "Nós tomamos ciência de uma suposta carta de admissão enviada à aluna pela Harvard. Podemos confirmar que essa carta foi forjada."

A Stanford também negou a admissão da estudante e o 'esquema de bolsa diferenciado'. A porta-voz da universidade, Lisa Lapin, disse que a "Stanford também não tinha qualquer tipo de programa que permitia um estudante fazer graduação em duas universidades ao mesmo tempo."

Além disso, a estudante teria sido surpreendida ao atender uma ligação de Mark Zuckerberg, que recomendou à estudante a aceitar Harvard, onde estudou por dois anos. "Ele disse que estava no Panamá e que decidiu ligar porque era mais fácil do que mandar um e-mail", afirmou a mãe para a publicação coreana Newsis.

Porém, com a fama, as suspeitas foram aumentando até que a verdade foi revelada. Os pais da adolescente pediram desculpas publicamente à comunidade coreana:

"Estou sinceramente arrependido pelo trabalho causado com algo que não é verdade. Estou profundamente arrependido por ter falhado ao assistir que a criança estava enfrentando uma situação dolorosa e difícil e por ter agravado e aumentado seu sofrimento. A partir de agora, toda a família vai levar uma vida tranquila, se dedicando a curar a criança e a cuidar dela. Por favor, me desculpe por não ter sido capaz de oferecer explicações detalhadas sobre a situação, que ainda não foi completamente esclarecida."


ver Brasil Post - Blog