Ativistas do Greenpeace lançam Águas Cantareira como forma de protesto contra Alckmin e a crise hídrica em SP (VÍDEO)

Facebook
VKontakte
share_fav

A ONG Greenpeace lançou nesta terça-feira (23) um novo produto no mercado: as Águas Cantareira, que contém “100% de volume morto. A garota-propaganda da novidade é ninguém menos do que a atriz e apresentadora Maria Paula (ex-Casseta & Planeta).

Gostou? Bem, calma. Por enquanto você não vai encontrar as Águas Cantareira no supermercado mais próximo.

&

Não vai faltar sede! Engarrafamos as últimas gotas do volume morto de São Paulo e lançamos esse produto exclusivo hoje,...

Posted by on

O ‘lançamento’ integra uma campanha de conscientização sobre o uso da água. De acordo com o Greenpeace, o ‘produto gourmet assinado pelo governador Alckmin e pela Sabesp’ é apenas uma ironia para a crise hídrica, a qual abre uma oportunidade de aprendizado sobre o uso deste bem natural pela sociedade.

&

Águas Cantareira, não vai faltar sede. É com essa brincadeira que queremos chamar a sua atenção para a grave crise de á...

Posted by on

“A crise da água em São Paulo não acabou e seus moradores enfrentam o mais grave colapso no abastecimento de sua história estacionados na segunda etapa do processo de luto: a da negação. Nem pelo choque passamos, ainda - mas o Exército já treina o cordão de isolamento da Sabesp em caso de revolta popular e caos nas ruas. A estação seca está apenas começando. O governo dá desconto para grandes empresas e promete obras de transposição de bacias em regime de urgência, para acumular atrasos em sequência. Os mananciais seguem poluídos, desmatados e cada dia mais secos - e avançamos bebendo o volume morto desde maio do ano passado. Será que caso ou compro uma cisterna?”, diz a ONG.


Uma ação de lançamento também foi realizada na Praça da Sé, no centro de São Paulo. Além da distribuição de garrafas de água da marca Águas Cantareira, o mascote ‘Voluminho’ chamou a atenção para o fato de que a “água é um direito, e não uma mercadoria” – uma crítica ao fato da Sabesp possuir capital aberto e, assim sendo, atender a interesses comerciais.

&

AGORA: Hoje, lançamos Águas Cantareira, uma água mineral que transforma a crise em oportunidade. Piadas à parte, o...

Posted by on

“O abastecimento da população precisa ser priorizado. O governo tem que acabar com os descontos aos grandes consumidores e investir na recuperação dos mananciais, reduzir a perda de água na rede de distribuição, dialogar com a sociedade sobre a crise e aumentar a transparência de suas ações”, afirma Fabiana Alves, da Campanha de Clima e Energia, do Greenpeace.

Em outra frente da ONG, uma petição foi aberta em protesto aos descontos aos grandes consumidores.



LEIA TAMBÉM

- Brasileiro cria sistema de chuveiro que recicla água que permite banho com apenas 10 litros

- 'O pior já passou', diz Alckmin sobre racionamento de água em SP

- Hospitais denunciam ausência de plano de contingência para a falta de água na CPI da Sabesp

- SP bebe volume morto há 1 ano. E Sabesp lucra R$ 318,2 milhões

- Com reajuste menor, Sabesp vai atrasar obras em SP; ANA alerta para 2015 pior do que 2014

- ESTUDO: Ao custo de R$ 8 bi, Brasil desperdiça seis Cantareiras por ano
ver Brasil Post - Blog