Obama se choca contra a desigualdade racial e as armas

Facebook
VKontakte
share_fav

A matança de Charleston (Carolina do Sul) expõe uma dupla frustração do presidente Barack Obama na reta final de seu mandato. Obama, apesar das esperanças despertadas em 2008 pela chegada do primeiro afro-americano à Casa Branca, partirá sem ter fechado a ferida racial dos Estados Unidos. E, apesar da sucessão de matanças durante esse tempo, o país também não avançou nem um milímetro na regulamentação das armas de fogo. Incapaz de mudar o statu quo, o presidente se resignou a ver seus discursos e exortações ficarem sem resposta.

Seguir leyendo.

ver El País