PSL associa Michelle Bolsonaro à inclusão de deficientes auditivos

Facebook
VKontakte
share_fav

A equipe de Jair Bolsonaro tem intensificado a promoção da imagem da mulher do militar, Michelle, como defensora da inclusão de pessoas com deficiência auditiva –uma espécie de “primeira-dama da língua de sinais”.

Nesta 3ª feira (30.out.2018), o partido do presidente eleito, o PSL, fez uma publicação sobre o símbolo do amor em Libras (língua brasileira de sinais), linguagem utilizada por pessoas com deficiência auditiva. A postagem trazia uma menção a Michelle.


“Para quem não sabe, esse símbolo significa ‘I love you’ [‘eu te amo’], em Libras. E para a nossa futura primeira-dama, Michelle Bolsonaro, esse é o gesto mais bonito na língua de sinais, sabia?”, afirmava a publicação.

A postagem é uma tentativa de consolidar a imagem de Michelle como alguém ligada à causa dos detentores da deficiência e humanizar o governo de Bolsonaro.

Foi a 2ª vez que a página nas redes do PSL refere-se a Michelle como “futura primeira-dama”. A 1ª foi antes da eleição, para falar sobre sua aparição na propaganda eleitoral do marido.

No programa, Michelle também era associada à inclusão de surdos-mudos. A narradora do vídeo, veiculado em 25 de outubro, apresenta Michelle como uma pessoa “forte e sensível, dedicada à causa das pessoas com deficiência e que estará ao lado de Jair Bolsonaro trabalhando pelo Brasil”.

Discreta durante a campanha, a futura primeira-dama tem aparecido com maior frequência nos últimos dias.

Além de aparecer em publicações de páginas ligadas a Bolsonaro, Michelle estava ao lado do militar durante transmissão após a vitória na eleição.

A futura primeira-dama também concedeu entrevista à Record, em que negou que o o capitão da reserva seja misógino, machista ou homofóbico.

ver Blog do Fernando Rodrigues
#primeira-dama
#libras
#psl
#governo
#deficientes auditivos
#jair bolsonaro
#michelle bolsonaro