No Brasil, 8,6 mi votaram nulo no 2º turno, percentual é o maior desde 1989

Facebook
VKontakte
share_fav

O 2º turno das eleições presidenciais de 2018 apresentou o maior número de votos nulos desde 1989, quando ocorreu a redemocratização do Brasil. Do total, os votos nulos somam 7,4%. Isso significa que 8,6 milhões de brasileiros anularam seus votos no 2º turno das eleições deste domingo (28.out.2018).

Em comparação a 2014, quando a ex-presidente Dilma Rousseff foi eleita, houve 1 aumento de 60%. Naquele pleito, 4,6% dos votos foram anulados.


A soma de abstenções, nulos e brancos passa de 30% do total. Somando as 3 categorias, cerca de 42,1 milhões de pessoas que não escolheram nenhum candidato. O número corresponde a 1/3 do total de eleitores brasileiros.

Neste pleito, 31,3 milhões de pessoas não foram às urnas, o que equivale a 21,3% de abstenções. A proporção é parecida com o percentual do 2º turno presidencial de 2014.

Os votos em branco somam 2,4 milhões, ou 2,1% do total, resultado 1 pouco maior do que o verificado na última eleição, quando do 1,7% não escolheu nenhum dos candidatos.

No 1º turno, a taxa de abstenção foi de 20,3%. Os votos brancos somaram 2,6% e os nulos 6,1%.

ver Blog do Fernando Rodrigues
#2 turno
#dilma rousseff
#eleições