Google paga US$9 bi à Apple para ser o buscador padrão do Safari em 2018

Photo of Google paga US$9 bi à Apple para ser o buscador padrão do Safari em 2018
Facebook
VKontakte
share_fav

Lembra de quando especulou-se que o Google estaria diminuindo (ou ao menos tirando o pé do acelerador) a quantia de dinheiro paga anualmente à Apple para que seu buscador se mantenha como padrão do ecossistema que engloba o iOS e o macOS? Pois é — parece que o setor financeiro em Mountain View não tá sabendo dessa história, não.

De acordo com uma estimativa feita pelo analista Rod Hall, do banco Goldman Sachs, o Google pagará, em 2018, cerca de US$9 bilhões à Apple para continuar com os privilégios de ser o buscador padrão do Safari nos dois principais sistemas operacionais da Maçã. A quantia, se estiver correta, representa o triplo do que a empresa desembolsou em 2017 para o mesmo fim — e, segundo Hall, a tendência é que ela continue aumentando: o Google poderá gastar US$12 bilhões com essa conta no ano que vem.

Esse cálculo, com base em estimativas, se faz necessário porque nenhuma das duas empresas confirma oficialmente o acordo ou os valores nele envolvidos; os investidores (ou potenciais investidores) das empresas, entretanto, ainda precisam saber o que os departamentos financeiros estão fazendo com seu rico dinheirinho.

É bom notar que, por mais que o dinheiro do Google soe como uma bolada, ele é absolutamente estratégico: imagine o lucro que gera a quantidade quase infinita de pesquisas realizadas todos os dias no Safari do iOS/macOS, e o baque que atingiria as contas da empresa se, de repente, dezenas de milhões de usuários deixassem de fazê-lo. Terrível, não?

Portanto, o acordo entre Apple e Google traz o melhor dos dois mundos: enquanto a gigante das buscas garante seu lugar de liderança, a Maçã continua com o melhor buscador do mundo ativado como padrão no seu ecossistema. Que assim seja.

via AppleInsider

ver Mac Magazine
#acordo
#ios
#macos
#busca
#buscador
#pagamento
#safari
#padrão
#internet
#google
#software
#dinheiro
#apple
#quantia