Bolsonaro tem 10 dias para explicar ao STF intenção de ‘fuzilar petralhada’

Facebook
VKontakte
share_fav

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Ricardo Lewandowski deu 10 dias para o candidato a presidente Jair Bolsonaro (PSL) prestar esclarecimento sobre declarações feitas no dia 1º de setembro, em evento no Acre. A informação foi confirmada pelo gabinete do ministro no início da tarde desta 5ª feira (6.set.2018).

O magistrado é o relator de ação movida pela coligação “O Povo Feliz de Novo” (PT/Pros/PC do B) contra o militar e a coligação do político (“Brasil acima de tudo, Deus acima de todos”– PSL/PRTB).


Bolsonaro é acusado de ameaça, injúria eleitoral e incitação ao crime. O militar esteve em Rio Branco e num discurso se referiu ao comando do Estado, com o PT há quase 20 anos, desde 1999.

“Vamos fuzilar a petralhada aqui do Acre”, disse o capitão do Exército na reserva. Nesse momento de seu discurso, tomou emprestado 1 tripé de uma câmera e usou-o como se fosse uma metralhadora.

“Vamos botar esses picaretas para correr do Acre”, continuou Bolsonaro. “Já que eles gostam tanto da Venezuela, essa turma tem de ir para lá. Só que lá, não tem nem mortadela, hein galera? Vão ter de comer é capim mesmo, hein?”, concluiu o candidato, sorrindo.

Assista ao vídeo:

ver Blog do Fernando Rodrigues
#pcdob
#pros
#prtb
#psl
#eleições
#supremo tribunal federal
#jair bolsonaro
#justiça
#fuzilar
#petralhada