PT vai ao STF contra Bolsonaro por discursos no Acre

Facebook
VKontakte
share_fav

A coligação “O Povo Feliz de Novo” (PT/PROS/PCdoB) pediu nesta 2ª feira (3.set.2018) ao STF (Supremo Tribunal Federal) investigação do candidato a presidente Jair Bolsonaro (PSL) por ameaça, injúria eleitoral e incitação ao crime.


O recurso (íntegra) acusa o deputado federal e a coligação dele “Brasil Acima de Tudo, Deus Acima de Todos” (PSL e PRTB).

No sábado (1.set), Bolsonaro esteve no Acre em campanha. Num discurso, o candidato se referiu ao PT, que comanda o Estado desde 1999:

“Vamos fuzilar a petralhada toda aqui do Acre. Vamos botar esses picaretas pra correr do Acre. Já que eles gostam tanto da Venezuela, essa turma tem que ir pra lá. Só que lá não tem nem mortadela, hein galera?! Vão ter que comer é capim mesmo”.

O caso será relatado pelo ministro Ricardo Lewandowski, que já pediu a manifestação da PGR sobre o episódio.

Histórico

Bolsonaro já é réu em duas ações penais no Supremo que apuram os crimes de injúria e incitação ao estupro. Um dos processos foi movido pela também deputada federal Maria do Rosário (PT-RS) e o outro pela PGR (Procuradoria Geral da República).

Além disso, o candidato foi denunciado pela PGR por “praticar, induzir ou incitar discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional”. O inquérito trata de declarações dadas pelo deputado federal em 3 de abril de 2017, em evento no Clube Hebraica, no Rio de Janeiro.

A 1ª Turma do STF deve retomar nesta 3ª (4.set) o julgamento sobre se torna Bolsonaro réu pela 3ª vez.

ver Blog do Fernando Rodrigues
#acre
#campanha
#pcdob
#pros
#poder360
#prtb
#psl
#eleições
#supremo tribunal federal
#jair bolsonaro
#justiça
#venezuela
#eleições 2018
#stf
#capim
#fuzilar